Jovens empreendedores espanhóis e portugueses fazem sucesso produzindo pranchas de surf com rolhas de cortiça recicladas

Tempo de leitura: 5 minutos

 

Por Rogerio Ruschel (*)
A indústria do vinho está sempre pesquisando (ou pelo menos diz que pesquisa) novas formas de se conectar e se comunicar com os jovens, porque é necessáro aumentar a base de consumidores a partir das novas gerações. Pois aqui está uma idéia que não partiu das grandes vinícolas, e sim de uma pequena empresa social criada por dois jovens empreendedores na Murcia, Espanha: a Richpeoplethings.

 

Para enfrentar o oceano de dúvidas que vem se abatendo sobre o futuro da vinicultura mundial – que tem crescido muito pouco em novos consumidores, e que está muito bem expressa na imagem acima – surgiu nas praias mediterrâneas da Múrcia uma ideia simples e genial: fazer pranchas de surf sob encomenda, a partir de rolhas de cortiça de vinho usadas e descartadas.
A proposta é retratada nesta imagem de Albert Einstein (abaixo), adotado como “guru” pelos jovens empreendedores, e que está no site da empresa.
Rolha de cortiça é um material natural produzido como casca do sobrero, uma árvore (veja detalhe, na foto abaixo) com grande produção Península Ibérica, principalmente em Portugal, o maior produtor mundial, e na Espanha.

 

A cortiça é biodegradável, impermeável, leve, elástica e com boa aderência para o surfista e pode ganhar novos destinos ao invés de ser descartada sem reutilização. Considerando essas características, os dois jovens sócios da empresa (na “foto corporativa” abaixo) decidiram utilizar o produto na produção de pranchas de surf sustentáveis.
Com a coleta das rolhas (recolhidas e doadas por voluntários), é feita uma separação por tamanho para que sejam distribuídas de maneira uniforme na estrutura da prancha. Depois são coladas – e a fixação das rolhas também é feita com menor impacto ambiental por utilizar cera de abelha e resina de pinheiro – polidas e é feito o acabamento. Veja abaixo fotos do processo de produção.
Mas como todos jovens, os sócios da Richpeoplethings pensam mais longe. Além de reciclar as rolhas, a Richpeoplethings também faz uma contribuição social ao destinar parte da renda para projetos que incentivam o esporte. É o projeto “Connecting the Corks” (veja foto abaixo) que colabora com organizações sociais que utilizam de surf como uma ferramenta de desenvolvimento social de crianças.

 

Ficam vários recados para a indústria do vinho, que repousa gloriosamente há centenas de anos sobre tradições culturais muito importantes, mas que precisam ser renovadas: para se comunicar com os jovens é necessário “pensar fora da caixinha”, não basta fazer design “divertidinho”, e sim, compreender o universo criativo deles, o que inclui obrigatoriamente o raciocínio do bem comum, da inserção social, cultural e econômica. Os jovens querem um novo jeito de ser e viver, o que inclui consumir produtos mais sustentáveis, e não apenas mais bonitinhos.

 

Aliás, segundo eles, o nome da empresa – Richpeoplethings – faz referência à riqueza interior, uma riqueza que não pode ser comprada, uma riqueza que é ganha por assistir o por-do-sol flutuando sobre o mar, andar descalço na areia ou apenas por ouvir de perto o sussurro do mundo natural.

 

Vamos pegar esta onda? Richpeoplethings produz estas pranchas de surf de rolhas de cortiça sob medida; a encomenda pode ser feita no site http://www.richpeoplethings.net/about-us.html
Em Portugal também
Pranchas de surf feitas com rolhas de cortiça recicladas e de madeira de pita agave (planta originária do México, mas que também existe no Algarve) foram lançadas em maio de 2014 por uma empresa de construção de pranchas de surf personalizadas, localizada em São Brás de Alportel, comunidade do Algarve, bem no sul de Portugal, perto da cidade de Faro.
Octávio Lourenço (foto acima), dono da oficina Ferox que está fabricando as pranchas, informa que há muito tempo pensava isso, que só agora consegue fazer. Segundo ele, “os clientes podem escolher todos os pormenores das suas pranchas, desde o peso, a dimensão, características relacionadas com a performance à decoração, e até assiná-la”. Segundo o criador da marca, a carteira de clientes vem crescendo por via da publicidade que os compradores fazem ao seu trabalho e alguns surfistas estrangeiros encomendam as pranchas com antecedência, e as recebem quando chegam de férias à região.
Para conhecer o primeiro hotel revestido com cortiça do mundo acesse http://invinoviajas.blogspot.com.br/2013/08/alentejo-portugal-terra-de-vinhos-bons.html

 

Saiba mais sobre sustentabilidade:

 

 

·      Turismo e sustentabilidade: como beber desta fonte harmonizando benefícios –http://www.invinoviajas.com/2012/11/turismo-e-sustentabilidade-como-beber/
·      Microvinhas: curso inovador na Espanha sobre vinicultura sustentável e de alta qualidade em minifúndios tem participação de especialista brasileiro –http://www.invinoviajas.com/2014/10/microvinhas-curso-inovador-na-espanha/

·      Microvinhas: os benefícios de produzir vinhos que são eco, micro, top e show – http://www.invinoviajas.com/2014/11/oportunidades-e-dificuldades-para-o/

·      MicroVinya: a revolução dos minifúndios sustentáveis de Alicante, Espanha, com vinhedos centenários recuperados e vinhos com poderosa identidade social – http://www.invinoviajas.com/2014/05/microvinya-revolucao-dos-minifundios/

·      Coisa de chines: um mega hotel ecológico e futurista numa pedreira desativada – http://www.invinoviajas.com/2013/08/coisa-de-chines-um-mega-hotel-ecologico/

·      Os impactos do Réchauffement de la Planète (a versão francesa do Aquecimento Global) no mundo do vinho – http://www.invinoviajas.com/2014/01/os-impactos-do-rechauffement-de-la/

·      Jovens empreendedores espanhóis e portugueses fazem sucesso produzindo pranchas de surf com rolhas de cortiça recicladas – http://www.invinoviajas.com/2014/07/jovens-empreendedores-da-espanha/

·      Fique esperto: saiba como a rolha de cortiça preserva os aromas do seu vinho e os recursos do nosso planeta – http://www.invinoviajas.com/2014/08/fique-esperto-saiba-como-rolha-de/

·      Bird&Wine: degustar vinhos e observar aves, a inteligente proposta de enoturismo da Rota do Vinho Utiel-Requena, Espanha – http://www.invinoviajas.com/2014/02/bird-degustar-vinhos-e-observar-aves/

·      Associazione Vino Libero: um manifesto italiano pela produção de vinhos com identidade, honestidade e sustentabilidade – http://www.invinoviajas.com/2014/02/associazione-vino-libero-um-manifesto/

(*) Rogerio Ruschel é ambientalista, consultor especializado em sustentabilidade e compartilha sua paz interior escrevendo e editando este blog In Vino Viajas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *