Conheça os 1.752 vinhos de 397 vinícolas portuguesas com prêmios internacionais no WRW&S 2014 – o ranking dos rankings

Tempo de leitura: 3 minutos

 

Por Rogerio Ruschel (*)
É muito importante para uma marca de vinhos conquistar prêmios porque obtém o reconhecimento de analistas especializados a indústria (críticos, sommeliers, enólogos, fabricantes, chefs, comerciantes e jornalistas)  e estes com certeza influenciam as vendas para o consumidor final. No mundo do vinho existem muitos concursos, e a World Association of Wine Writers and Journalists – WAWWJ (Associação Mundial de Jornalistas e Escritores sobre Vinhos, em livre tradução) organiza o World Ranking Wines & Spirits, um ranking dos rankingsporque soma a pontuação das empresas vinícolas e dos vinhos conquistada em concursos internacionais durante o ano. Nas imagens o belíssimo Douro, meca vinícola e turística (acima) e o mapa das regiões vinícolas de Portugal continental (abaixo)
Em 2013 foram realizados 490 concursos de vinhos no mundo; destes a WAWWJ coletou os dados de 75 concursos considerados internacionais por terem concorrido fabricantes de pelo menos 5 países e de cuja Comissão Julgadora participou pelo menos um associado da entidade. Para a consolidação do World Ranking Wines & Spirits 2014 foram avaliados mais de 650.000 vinhos de todo o mundo. Os dados são fechados no fim de janeiro de cada ano posterior, e os resultados são divulgados no inicio de abril. 

 

Portugal foi o sexto país no ranking de 2014 (premios de 2013), com 1.752 rótulos premiados, entre os quais 12 deles foram classificados na lista de “Melhores Vinhos do Ano”,

–> da qual fazem parte todos os vinhos que tenham recebido uma pontuação mínima anual de 125 pontos, o equivalente a cerca de quatro medalhas de ouro em competições internacionais. Isto é mais do que o dobro dos vinhos Vinhos do Ano da Itália (que ficou em quarto lugar) e quatro vezes mais do que o Brasil. Veja abaixo a lista dos 12 vinhos do ano de Portugal.

 

Portugal ficou em sexto lugar no ranking dos produtores de 2014 porque conquistou 3.023 prêmios em 31 competições em 2013, acumulando 55.155,47 pontos na classificação mundial. Isso representa um crescimento muito positivo em relação a 2013, quando Portugal obteve 1.887 prêmios em 29 competições ao longo de 2012, atingindo uma pontuação de 40.075,98 pontos – excelente, quase 40% de crescimento! O quadro abaixo mostra  desempenho dos países até o 23o. lugar.

 

A melhor empresa de vinhos portugueses (The Best Wine Society de WRWS 2014) segundo a World Association of Wine Writers and Journalists foi a Sogrape Vinhos de Portugal SA com 162 prêmios em nove competições, alcançando uma pontuação de 3.002,60 pontos. Com isso a Sogrape repete e amplia o sucesso de 2013 quando foi também a Melhor Empresa de Vinhos Portugueses, com 81 prêmios em sete competições realizadas ao longo de 2012, atingindo uma pontuação de 1.820,86 pontos. O quadro abaixo apresenta as 20 mais bem pontuadas empresas vinícolas de Portugal.

 

O Melhor Vinho 2014 WRWS de Portugal foi o Casa Ermelinda Freitas Moscatel de Setúbal Superior 2003 com seis prêmios em seis competições, alcançando a pontuação de 186,25 pontos. Em 2013 o melhor rótulo havia sido o Sandeman 40 Year Old Tawny, com cinco prêmios em cinco concursos, totalizando 170,90 pontos. Veja o quadro abaixo com os 20 mais premiados vinhos portugueses em 2013 conforme a World Association of Wine Writers and Journalists.

 

Portugal está de parabéns, com crescimento setorial de cerca de 40% em termos de prêmios (reconhecimento púbico do setor) – e também porque o país está na moda para fazer turismo, como tenho destacado com muita frequência aqui neste blog.

Para ver detalhes doWorld Ranking of Wines and Spirits 2014 acesse   http://www.wawwj.com/2014/_SP/home.php

 

 

(*) Rogerio Ruschel mora e trabalha no Brasil, é jornalista, editor do “In Vino Viajas”, o mais internacional blogue de enoturismo, cultura do vinho e turismo de qualidade do Brasil, com leitores em 98 paises. E ama Portugal. Conheça em http://invinoviajas.blogspot.com.br/

 

5 Comentários


Deixe uma resposta para Paulo Sousa Cancelar resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *