Vinhos Star Trek: sabor interplanetário para curtir com o Capitão Kirk, o vulcano Spok e brindar em klingon com os “big-bang nerds”

Tempo de leitura: 3 minutos

Por Rogerio Ruschel (*)

Meu caro leitor ou leitora, se você guarda boas lembranças de séries da televisão da sua infância ou adolescência, mas acha que passou da idade para demonstrar essa paixão públicamente (ou não quer ser confundido com o Sheldon do “The Big Bang Theory”), anote essa: você pode matar a saudade da série “Star Trek” como um adulto “bem resolvido”, bebericando um bom vinho californiano.

Em 2013, para comemorar os 50 anos da estreia da série, a vinícola Viansa Winery, de Sonoma, Califórnia, Estados Unidos, lançou uma coleção de três vinhos para fãs de “Jornada nas Estrelas” (nome da série “Star Trek”  no Brasil; em Portugal se chamou “Caminho das Estrelas”) e seus fantásticos personagens liderados pelo Capitão James T. Kirk, pelo Oficial Médico Chefe Leonard McCoy e pelo Primeiro Oficial Comandante Spock (um volcano!) que mostramos abaixo inclusive no formato menos nobre de rolha

Os três vinhos da coleção foram criados para homenagear três séries de muito sucesso: “The city of the Edge of Forever”, “Mirror Mirror” e “The Trouble with Tribbles”.  Os rótulos foram desenhados por Juan Ortiz,um artista  e designer gráfico muito conhecido – veja abaixo.

Os vinhos resultam de vários blends que usam uvas Merlot, Cabernet Franc, Sangiovese, Dolcetto, Tinto Cão e Tempranillo e a Viansa Winery(foto abaixo) é conhecida por trabalhar com variedades de uvas italianas eibéricas e fazer vinhos bem equibrados. Não sei se entregam no Brasil, mas as caixas completas da coleção podem ser comprados na Vinport (http://www.vinport.com/startrek) ao preço de US$ 24.99 cada garrafa e caixas com coleção com vários valores, até US$ 285.00, com 12 garrafas.
Só para relembrar enquanto você degusta seu vinhozinho “terráqueo”. Na verdade Star Trek foi uma franquia: a primeira série (Star Trek) estreou em 1963 na rede NBC dos Estados Unidos, mas depois dela vieram outras cinco, entre as quais as séries mais cohecidas “Next Generation”, “Deep Space Nine” e “Enterprise”.
A série foi uma das primeiras a extrapolar criativamente o espaço da televisão, se tornando montagem de teatro, desenho animado, filmes para cinema e estabeleceu princípios de merchandising marcantes. Entre estes “produtos” da série – acredite! – foi criado um idioma completo para os Klingon poderem conversar entre si e com o Spock. Veja abaixo o idioma klingon criado pelo linguista Marc Okrand para a CBS, dona da franquia. E como In Vino Viajas é cultura, fique sabendo que pelo três livros foram publicados em Klingon nos Estados Unidos.
O Klingon, a língua dos inimigos em “Star Trek” não é falada somente em Klingon, porque etre seus praticantes estão alguns terráqueos como os nerds malucos Sheldon (abaixo), Leonard, Howard e Raj em outra série de TV, tremendamente hilária, chamada “The Big Bang Theory”, que no Brasil é exibida no canal de TV a cabo Warner. Você já viu eles conversando em klingon?
Star Trek marcou uma geração inteira e continua sendo cultuada por autores criativos e pessoas de bom gosto, como você e eu. Um brinde a isso junto com o Capitão James T. Kirk (abaixo), que agora aposentado não combate mais os inimigos da Federação, e sim, bebe com eles… em cálices terráqueos mesmo, enquanto não chegam os cálices Star Trek que encomendei (também abaixo).
Para conhecer os vinhos criados para uma outras série de televisão muito criativa – a “Game of Thrones” – acesse – http://www.invinoviajas.com/2014/07/game-of-thrones-inspira-linha-de-vinhos/
(*) Rogerio Ruschel é jornalista, enófilo, mora em São Paulo, Brasil, mas costuma beber com amigos de outros planetas sempre que é convidado.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *