Os 10 mais impressionantes projetos arquitetônicos de vinícolas do mundo

Tempo de leitura: 4 minutos

Por Rogerio Ruschel (*)
O turismo relacionado à produção do vinho se tornou uma extraordinária alavanca econômica para mais de 40 atividades relacionadas à cadeia produtiva do turismo, entre as quais a venda de produtos como vinhos, azeites e agro-alimentos como mel, doces, licores, frutas, compotas e outras. A Associación Española de Ciudades del Vino (ACEVIN), por exemplo, informa que 1.689.209 turistas foram atendidos pelas 22 rotas de vinhos certificadas da Espanha no ano de 2013 (veja quadro abaixo), muitos deles nas Bodegas Ysios, acima.
Esta percepão da importância econômica do turismo relacionado à cultura do vinho vem sendo acompanhada por investimentos na Europa, nas novos regiões produtoras como Estados Unidos, África do Sul, Austrália, Argentina e Chile – no Brasil infelizmente ainda não e recente pesquisa do Ibravin comprovou isto. A briga para atrair turistas se transformou em atividade promocional financiada por associações empresariais coletivas como as Rotas do Vinho ou Consórcios, ou por empresas que investem em projetos arquitetônicos diferenciados como alguns dos quais você vai ver a seguir. 

Bodegas Ysios

Esta adega projetada por Santiago Calatrava na região de La Rioja da Espanha foi concebido como um lugar de culto para o vinho. É uma das mais atrevidas concepções arquitetônicas do setor vinícola da atualidade – fotos abaixo, da grande fachada e interna.
Chatêau Margaux

Uma das vinícolas mais famosas do mundo, a mansão desta adega é muito conhecida porque aparece no rótulo das garrafas do vinho do mesmo nome há décadas. Existente desde o século XII, o chatêau só começou a ser associado à produção de vinhos pela família Lestonnac no século XVI e foi completamente reformado em 1812. Fotos abaixo.

Mission Hill Winery 

O ponto focal desta vinícolano Vale de Okanagan, British Columbia, Canadá, é o sino da torre de 12 andares, cuja finalidade serve para acolher convidados para a vinha e despertar os seus sentidos quandoos sinos tocam – pelo menos é o que os eles dizem… A bodega foi construída em 1966 por dois sócios, o canadense Anthony von Mandl de Vancouver, e Josef Milz, produtor de vinhos da região do Mosel, na Alemaha. Abaixo parte da fachada externa e detalhe do restaurante na varanda.

Darioush Winery
O edifício e os jardins desta vinícola de NapaValley, Califórnia, foram feitos para se assemelhar a um palácio persa, uma homenagem ao patrimônio do proprietário, o iraniano
Darioush Khaledi. A empresa foi criada em 1997, mas o prédio levou cinco anos para ser construído e foi completado em 2004. Abaixo, parte da fachada externa e a luxuosa sala de degustação.
Chatêau Pichon-Lalande

Um dos castelos de vinho mais fotografados em todo omundo, esta adega de Pauillac, Médoc, Bordeaux cujo nome competo é Pichon Longueville Comtesse de Lalande, foi fundada como produtora de vihos em 1646 e atuamente é de propriedade da família Rouzaud, que também é dono da casa Champagne Louis Roederer. 

Marqués de Riscal

 

Quando a tradicional vinícola espanhola Marqués de Riscal de Elciego, La Rioja, se propôs a fazer com que cada visitante experimentasse o espírito inovador e o mundo de sensações que a vinícola representava (na opinião dos donos, é claro), a empresa contratou ofamoso arquiteto Frank Gehry. Hoje o prédio é um dos mais fotografados da Espanha (abaixo). Junto com o prédio funciona uma adega enorme e um excelente restaurante. Abaixo imagens do prédio e do lobby do hotel.
Dornier Wines

 

Projetada pelo fundador desta vinícola-butique, Christoph Dornier, esta adega de Stellenbosch, África do Sul, foi concebida para conviver com a herança holandesa da região e para se misturar com o ecossistema e ambiente onde se encontra – aliás, lindos porque já estive lá.
Castello Di Amorosa

Dario Sattui estava determinado a construir o edifício mais bonito e interessante na América do Norte na astiidade de produção de grandes vinhos, então projetou este castelo que poderia estar na Toscana, mas está no Napa Valley, Califórnia – acredite!

Opus One
Um projeto da BaronesaPhilippe de Rothschild e Robert Mondavi iniciado em 1980 em Oakville, California, o Opus Onefoi criado para ser o primeiro vinho ultra-premium dos Estados Unidos; o prédio novo, nas fotos abaixo, foi inaugurado em 1989.
Bodegas Irius
Uma das mais modernas vinícolas da Espanha, o projeto é um amontoado de blocos de concreto implantado no meio de um imenso vinhedo. Visto do alto ele se parece com uma borboleta.

(*) Rogerio Ruschel e enófilo, jornalista e mora em São Paulo, Brasil.

 

 

 

 

 

 

5 Comentários


  1. Boa tarde Rogério Ruschel,
    Sou sócia no Brasil do arquiteto J. Marino Pascual, responsável pelo projeto da Bodega Irius.
    Realmente a Irius é uma das mais tecnológicas vinícolas do mundo. Seus vinhedos e colheita são controlados via satélite e sua produção foi totalmente pensada para que se extraia o melhor das uvas, sem atritos no decorrer da produção do vinho. Temos alguns outros projetos realizados em concreto arquitetônico colorido, porém está é em aço. Fico a disposição para conversarmos mais sobre a complexidade deste projeto.
    Abraço,
    Vanessa Rivera
    J. Marino Pascual Brasil.

    Responder

  2. Obrigado pelo prestigio da leitura, Maysa. E sim, existem muitos outros projetos arquitetônicos bonitos no mundo do vinho, entre os quais o da Catena Zapata. Abs
    Rogerio

    Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *