A arte enóica da wine-artist Arianna Greco da Puglia, Itália: uma excitante versão moderna do retrato de Dorian Grey

Tempo de leitura: 4 minutos

Por Rogerio Ruschel (*)

Exclusivo. “O vinho é um produto jovial, as cores variam e a imagem muda como no Retrato de Dorian Gray de Oscar Wilde.” Esta é uma das percepções que a pintora Arianna Greco tem de sua obra, como relata nesta entrevista exclusiva para In Vino Viajas. Arianna nasceu em Bari, Itália, e pinta desde os 12 anos. É formada em odontologia, mas deixou de fazer próteses para atender outras habilidades e desejos – e se o mundo perdeu uma dentista, ganhou uma artista. 

E Arianna Greco (acima) é uma artista com muito talento e que hoje está na lista das mais badaladas praticantes da l’Arte Enoica, a pintura feita com vinho, também chamada de “wine-artist”. Meu caro leitor ou leitora, Ariana me disse que se envolveu com o vinho por acaso (por amor – veja na entrevista abaixo) mas acho que foi o destino porque Bari fica na Puglia, e a Puglia, como sabemos, é a maior região produtora de vinhos da Itália. 

Entre suas performances mais conhecidas estão uma exposição-show na feira Cosmoprof Asia, em Hong Kong, em 2013, na qual Arianna Greco pintou telas relacionadas a produtos de beleza produzidos pelos irmãos Toppino de Alba (Piemonte) com ingredientes ativos do extrato de vinho Nebbiolo, a uva do Barolo (veja embalagem na foto abaixo).

Em Florença durante a Wine Town de 2012 Greco trabalhou com os designers da Família Ferragamo utilizando vinho da Azienda Il Borro; fez performances ao vivo com vinho Barolo na Semana da Moda de Milão de 2014 e recentemente fez uma performance pintando telas ao vivo na super-loja de alimentos e bebidas italianas Eataly, em Roma, que um vídeo está mostrando na internet – veja foto abaixo.

Em 2013 Arianna Greco foi premiada com o título de Embaixadora do Museu de Pulcinella (as famosas marionetes de Nápoles) pela criação da máscara histórica da Commediadell’Arte italiana, uma obra pintada com vinhos Aglianico del Vulturee Pinot Grigio.

Arianna Greco foi muito simpática comigo e disse que gostou muito de me conceder esta entrevista e ceder as fotos para divulgação. E eu gostei muito de conhecer o trabalho dela, que você vai conhecer a seguir e certamente também vai gostar. Com a palavra a pintora do eno-retrato-de-Dorian-Grey.

“Eu moro no sul da Itália em Porto Cesareo (no Lecce, Puglia) e me aproximei do mundo do vinho graças ao Amor: é que eu estava noiva de um homem que lida com vinho, tem uma Enoteca e faz distribuição e por causa dele comecei a conhecer esse mundo. Aos poucos, depois de provar muitos vinhos, garrafa após garrafa, pensei em usá-lo para pintar. Não estudei pintura e sim Odontologia, mas a pintura tradicional sempre fez parte da minha vida porque eu estudei a arte e sua relação com as emoções.”

“Na Itália eu encontrei a confirmação do casamento da arte com o vinho porque a cultura do vinho está profundamente enraizada em uma boa parte da população. As empresas vinícolas fazem muita comunicação, muitos eventos e muitas degustações para atrair o público que tem bom gosto e aprecia vinhos.”

“Uma das belezas das obras pintadas com vinho é ver as alterações das cores dos vinhos no trabalho. O vinho é um produto jovial e as cores variam de fortes como o roxo, para laranja e cor de tijolo vermelho para vinhos mais maduros; mas em seguida, as cores podem mudar e a imagem muda como no Retrato de Dorian Gray de Oscar Wilde.”

“Ultimamente tenho dedicado muito do meu trabalho para as empresas vinícolas, fazendo a criação de rótulos de vinho e capas de livros; fazendo performance de pinturas ao vivo em eventos e envolvendo o público que pode cheirar e perceber a obra e ver que é feito mesmo de vinho.” Nas fotos abaixo a artista com algumas de suas obras em rótulo e capa de livro.

“Muitos colecionadores compram minhas obras porque são arte e ao mesmo tempo um produto de vinho. E em breve o diretor de cinema Agnes Correra, um ótimo amigo, vai fazer um documentário no qual eu e o vinho seremos protagonistas.” 

Meu prezado leitor, eu brindo ao talento de Arianna Greco: tim-tim!
Veja porque alguns dos melhores artistas do mundo criaram os rótulos do Château Mouton Rothschild em http://www.invinoviajas.com/2014/12/dali-picasso-chagall-warhol-miro-braque/
Conheça o trabalho do artista gaúcho Gelson Radaelli para o vinho Salamanca do Jarau em http://www.invinoviajas.com/2014/08/salamanca-do-jarau-lenda-gaucha-de-um/
(*) Rogerio Ruschel é jornalista de São Paulo, Brasil, de onde acompanha o que artistas e pessoas de talento estão fazendo nas telas e nas vinícolas.

 

7 Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *