Bozcaada, Turquia: vinhos da realeza, praias de sonho e 3.500 anos de aventuras citadas na ”Ilíada” de Homero e na “Eneida” de Virgilio

Tempo de leitura: 5 minutos

 

Por Rogerio Ruschel (*)
Dedicated to Rifat Diker – Com mais de 600.000 ha de vinhedos a Turquia está historicamente entre os 5 maiores produtores de uvas do mundo, mas só 2% desta uva produzida gera vinhos. E apesar de ser um dos paises originais da vitis vinífera, somente nos anos 1920 a indústria realmente aqueceu, incentivada por Kemal Atatürk, o fundador da república turca e seu primeiro presidente. 

 

E embora os turcos produzam muito vinho com cepas internacionais, muito pouco é exportado; a oportunidade tem surgido com vinhos de uvas autóctones, como as tintas Bozagkere, Okuzgozu, Papazkarasi e Kalecik Karasi, as brancas Narince e Semillon produzidas na Trácia e na Marmara, além da Anatólia Central. Veja abaixo um mapa com os queijos e vinhos da região de Dardanelos. 

 

Mas meu prezado leitor, hoje vamos conhecer Bozcaada (Tenedos da origem grega), uma pequena ilha citada nos clássicos Ilíada e Eneida, famosa na idade média pelo vinho Tenedian de Bozcaada produzido a partir das uvas autóctones Kuntra e Karalahna e que pode desaparecer se não for preservada – e esta tarefa tem o apoio de In Vino Viajas a partir de agora. No mapa abaixo veja a localização da ilha (com o nome Tenedos) e também um mapa turístico da Turquia.

 

Bozcaada é uma pequena ilha no norte do Mar Egeu, um distrito da província de Çanakkale, situada próximo à entrada do estreito de Dardanelos (veja mapa acima). Antigamente era conhecida por Tenedos; com este nome grego foi citada por Homero na Ilíada e por Virgílio na Eneida como o local onde os gregos teriam escondido seus navios para os troianos aceitarem o inusitado presente deixado na praia: um imenso cavalo de madeira. Aliás, na cidade de Çanakkale, no continente, está a estátua do Cavalo de Tróia (veja abaixo) utilizada no filme estrelado por Brad Pitt, para lembrar o turista de que as ruínas da antiga Tróia ficam a apenas 30 Km da cidade.

 

Até recentemente Bozcaada não era muito procurada por turistas que preferiam ficar no continente para visitar a Capadócia, as ruínas de antigas cidades gregas e romanas, os famosos terraços de Pamukkale, as maravilhas de Istambul e suas mesquitas e basílicas. Que, aliás, em breve vão estar aqui.

 

A ilha de Bozcaada fica a apenas 6 km de distância do continente, uma viagem de meia hora de ferry-boat. Bozcaada é um sítio natural e histórico de preservação e conservação. Na foto acima, uma das praias de pescadores da ilha e seus encantos de simplicidade. Embora nenhuma expedição arqueológica importante tenha sido realizada na ilha até o momento, sabe-se que ela tem uma história rica, carregada de heranças de todas as civilizações que já passaram por lá ao longo dos milênios como bizantinos, gregos, hititas, romanos, otomanos – foi até mesmo parte do Império Veneziano!

 

Cerca de 1.500 pessoas moram na ilha, mas no verão a população salta para cerca de 10.000 pessoas por causa do crescente número de turistas que aumenta a cada ano. O que os turistas procuram é a tranquilidade, as praias belíssimas, a gastronomia e os vinhos. As atividades econômicas são a viticultura e vinicultura, a pesca (muitas lulas e polvos que se tornaram símbolos da ilha) e cada vez mais o turismo. Abaixo um vinhedo ancestral de Bozcaada.
Viticultura e vinicultura são tradições seculares da ilha e não há praticamente nenhum habitante que não possua um vinhedo, ou que não saiba como fazer o vinho com as uvas Kuntra e Karalahna, da própria ilha. E evidentemente você como turista vai poder frequentar lojas especializadas, como a da foto abaixo, para provar todos eles… 

 

O turismo é crescente mas tem sido controlado: a permissão para a construção na ilha é bem restrita e o esforço para preservar a natureza vem sendo mantido em primeiro lugar. Mas se você é um dos felizardos que chegou lá, procure o Kemerbağ 29, um Guesthouse Vineyard que não fica muito longe do “centrinho” da ilha e da Fortaleza (abaixo). 

 

Kemerbag 29 é uma pousada com quartos que acomodam apenas um seleto grupo de convidados em um ambiente privativo dentro de vinhedos orgânicos certificados (abaixo), pomares de oliveiras, muitas árvores frutíferas, jardins, trilhas para caminhadas e muitos lugares secretos. A piscina é feita com pedras naturais e tem uma cachoeira que compete em beleza com o lindo mar de Bozcaada.

 

A pousada oferece refeições em buffet com produtos cultivados organicamente, geléias e conservas, queijos locais (que são muitos) e outras guloseimas da Turquia e de Dardanelos. E a ilha complementa a oferta gastronómica, com muitos restaurantes pequenos e charmosos.

 

Sentado em uma mesinha no fim da tarde, tomando um vinho que só vai encontrar lá, você vai lembrar que os gregos fizeram o mesmo há mais de 3.500 anos, inspirando Homero e Virgílio a escreverem os grandes épicos da humanidade. Um brinde a isso, meu caro leitor.

 

Meu prezado leitor: este texto foi editado por mim a partir de depoimentos e textos de Rifat Diker, um amigo no Facebook. Diker se formou em Direitos Humanos e Liberdade nos Estados Unidos e é especialista em queijos, vinhos, história e cultura da Turquia; mora em Istambul e administra a Kemerbag 29 na ilha de Bozcaada. Diker vem tentando preservar um produto de sua infância, o vinho Tenedian de Bozcaada, que por milhares de anos era o preferido da realeza europeia. In Vino Viajas abre este espaço a Rifat Diker, a quem dedico este post.

–>

(*) Rogerio Ruschel é jornalista em São Paulo, Brasil, já leu a Ilíada de Homero mas não conhece Bozcaada – ainda…
 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *