Produção de filmes no Vale dos Vinhedos valoriza as paisagens e a herança da cultura italiana na serra gaúcha: um brinde a isso!

Tempo de leitura: 5 minutos

Por Rogerio Ruschel (*)

O Vale dos Vinhedos, na região montanhosa do sul do Brasil, é a primeira Denominação de Origem (DO) e o principal pólo produtor de vinhos do Brasil. Criada a partir da chegada de imigrantes italianos em 1875, no final do século XIX, a região é um dos mais importantes e qualificados pólos do turismo brasileiro porque além de respeitar o visitante mantém a cultura comunitária e coletiva na arquitetura, música, gastronomia, folclore, festas, na produção de vinhos e até mesmo no uso quotidiano do idioma Talian, que já desapareceu na Itália. Por isso muitos filmes vêm sendo produzidos lá e como In Vino Viajas escreve sobre cultura e não apenas sobre vinhos, vou mostrar um pouquinho disso para você agora. Na foto acima, cena da filmagem de “O Quatrilho”, em 1995.

“O Filme da Minha Vida” – Selton Mello em Garibaldi

Esta semana – dia 14 de abril de 2015 – em Garibaldi-RS, a capital do espumante brasileiro – foram iniciadas as filmagens da produção “O Filme da Minha Vida”. As tomadas iniciais foram realizadas no Parque da Estação (foto abaixo), que no filme será a estação ferroviária da fictícia cidade de Remanso. O longa-metragem é dirigido e estrelado por Selton Mello, premiado ator e diretor (na foto acima) e conta com atores como o francês Vincent Cassel (conhecido por suas atuações em “Cisne Negro”, “Irreversível” e “A Bela e a Fera”) e os brasileiros Johnny Massaro, Bruna Linzmeyer, Rolando Boldrin, Ondina Clais e Beatriz Arantes, entre outros. A estreia está prevista para o primeiro semestre de 2016.

As filmagens (acima e abaixo) serão feitas nas cidades de Garibaldi, Cotiporã, Veranópolis, Bento Gonçalves, Farroupilha, Monte Belo do Sul e Santa Tereza até o dia 29 de maio e envolvem uma equipe de 150 pessoas. O filme é inspirado no livro “Um Pai de Cinema”, do escritor chileno Antonio Skármet, também autor do livro “O Carteiro e o Poeta” que já virou filme.

Ambientado no sul do Brasil na década de 1960, a história é sobre a reestruturação de uma família e o rito da juventude para a maturidade. O filme é uma co-produção da Europa Filmes com a MGM International por meio da Lei do Audiosivual/Ancine, patrocínios incentivados e conta com o apoio da Prefeitura de Garibaldi e da Garibaldi Film Commission, organização muinicipal criada para atrair produções cinematográficas e que já está funcionando. Na foto abaixo, um dos cenários onde vão ser realizadas filmagens.

E abaixo, um extraordinário furo de reportagem de In Vino Viajas: o jovem Bernardo Martin Fasolo, neto da vinhateira Lizete Vicari, criadora dos vinhos da Dominio Vicari, contracenando com Selton Mello. Segundo conversas ouvidas em Garibaldi, o cachê de Bernardo incluiu o fornecimento de 30 caixas de fraldas e duas caixas de mamadeiras importadas de griffe Veuve Clicquot.

“O Quatrilho”, a serra gaúcha no Oscar

A serra gaúcha – onde está a primeira Denominação de Origem DO do Brasil, o Vale dos Vinhedos – já foi cenário de muitos filmes, tanto para a televisão (especialmente em produções do Grupo RBS, que opera a Rede Globo no sul do país) como para o cinema. Um dos mais importantes foi o filme “O Quatrilho”, de Fábio Barreto, rodado em 1995 no município de Antonio Prado, que trouxe prestigio, divulgação, auto-estima comunitária e alavancou o turismo na região. 

Com atores do primeiro time do Brasil como Glória Pires, Patrícia Pillar, Alexandre Paternost, Gianfrancesco Guarnieri, Cecil Thiré, José Lewgoy, Bruno Campos e Antônio Carlos (cenas acima e abaixo), o filme fez com que a própria comunidade olhasse com outros olhos para seu rico patrimônio, único no Brasil.

O filme foi indicado ao Oscar na categoria de “Melhor Filme Estrangeiro”, uma façanha, por ser o segundo filme brasileiro a conseguir isso: o primeiro foi “O Pagador de Promessas”, de Anselmo Duarte, em 1962, que acabou ganhando uma Palma de Ouro em Cannes. Além disso o filme ganhou os prêmios nas categorias de “Melhor Atriz” para Glória Pires (na fotoa baixo), “Melhor Direção de Arte” e “Melhor Trilha Sonora” – criada por Caetano Veloso – no Festival de Cinema de Havana (Festival del Nuevo Cine Latinoamericano) e trouxe um troféu APCA (Associação Paulista de Críticos de Arte) para Gloria Pires na categoria “Melhor Atriz”. Na época do filme as ruas foram cobertas com areia e os postes retirados para dar o clima de época, como mostramn as fotos abaixo.

O galã Gianecchini e a mulher do jogador que é prostituta

 Outro filme rodado na região do Vale dos Vinhedos foi “Diminuta”, estrelado pelo ator brasileiro e galã Reynaldo Gianecchini, rodado em fins de 2014. Trata-se de um longa-metragem dirigido por Bruno Saglia, que teve cenas filmadas na cidade de Flores da Cunha, algumas tomadas em Caxias do Sul (duas cidades da serra gaúcha) e uma parte feita na Itália; o filme deve ter sua estreia neste ano de 2015.
Escrito em 2008 por Saglia, o roteiro conta a história do saxofonista Cristian, filho de Marco Aurélio Aquino, um luthier italiano – que no filme foi vivido por Reynaldo Gianecchini (foto acima). Depois da morte do pai, que sempre o influenciou no aprimoramento da sua vocação, Cristian/Gianecchinivai para o Brasil morar com um tio. Mas como isso é um filme, é claro que o personagem Cristian vai retornar à Itália e reencontrar seu primeiro amor, Clarice, vivida pela atriz Deborah Evelyn. Na foto abaixo, parte da equipe no lançamento do filme.

Também atuam no filme os atores brasileiros Carlos Vereza e Daniela Escobar e uma curiosidade: Clarice Alves, a mulher do zagueiro Marcelo, da seleção brasileira – aliás, muito bonita – fez o papel de uma prostituta de luxo incluindo uma sequências de intimidades com o galã Gianecchini. Acho que temos pelo menos alguns tons de cinza por ai, não? Na foto abaixo Clarice Alves em uma entrevista para o Jô Soares.

(*) Rogerio Ruschel, editor de In Vino Viajas é gaúcho, morou na serra gaúcha, já fez filmes super 8 e 16 mm e adora vinho. Quem sabe um dia vira estrela de um longa?

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *