Viana do Castelo, Portugal, recebe especialistas da Europa e América do Sul para Congresso Internacional de Enoturismo dias 2, 3 e 4 de julho

Tempo de leitura: 5 minutos

 

Por Rogerio Ruschel (*)

Meu caríssimo leitor: faltam duas semanas para a realização do Congresso Internacional de Enoturismo – edição Europa em Viana do Castelo, Portugal (na foto acima, o Castelo na Vista de Santa Luzia em foto de Armenio Belo), um dos dois eventos de 2015 da Associação Internacional de Enoturismo (Aenotur), organização que tem como objetivo promover o enoturismo a nível internacional, interligando uma extensa rede de 500 cidades do vinho em todo o mundo. Além dos ganhos potenciais da rede de cidades, a Aenotur tem outro diferencial que será demonstrado no evento: países da América Latina não são apenas assistentes, e sim protagonistas. 

 

Criada em 2014, até o momento a Aenotur tem como associados municipios, entidades e empresas do Brasil, Uruguai, Argentina, Itália, Portugal, França e Espanha, mas deve receber novos associados durante o Congresso. Como a Aenotur é a primeira organização que busca estabelecer intercâmbio de conhecimentos e de mercado entre os paises ibéricos e sul-americanos, In Vino Viajas está acompanhando e divulgando o desenvolvimento de seus trabalhos na forma de reportagens – veja no final o que já publicamos sobre o assunto. E também por causa deste protagonismo, meu caro leitor ou leitora, você vai acompanhar bem de perto este evento, porque estarei participando do evento.

 

A edição européia do Congresso Internacional vai se realizar entre os dias 2 e 4 de julho nas cidades portuguesas de Viana do Castelo, Melgaço, Monção, Ponte da Barca, Ponte de Lima e na vizinha Cambados, da Espanha. Este encontro é uma continuação do 4.º Congresso Latino-americano de Enoturismo, realizado em Garibaldi, njo Brasil, em 2014, e que em 2015 vai ter duas edições: esta na Europa agora em julho, e outra em Montevidéu, Uruguai, no mes de setembro. Veja na foto acima. O principal objetivo destes eventos é conhecer os fatores determinantes da procura de enoturismo por países e canais de comercialização, bem como compartilhar informações e experiências sobre promoção da oferta turística. E veja na foto abaixo o espectro de atividades da Aenotur.

 

Durante o evento serão apresentadas conferências abertas e realizadas reuniões técnicas e de intercâmbio de experiências, além de visitas técnicas a vinícolas, restaurantes e vinhedos da região que é o berço da uva Alvarinho e é famosa por seus Vinhos Verdes, uma DO do Minho – veja abaixo um vinhedo com alvarinho de Moção e Melgaço. O Congresso também vai discutir as possibilidades de oferta de produtos de enoturismo dos associados no mercado internacional, em mercados como Inglaterra, França, Alemanha e Ásia.

 

O Brasil vai estar representado por três palestrantes: Ivane Fávero, secretária de Turismo e Cultura de Garibaldi e vice-presidente da Aenotur para a América Latina; Carlos Raimundo Paviani, diretor do Instituto Brasileiro do Vinho (Ibravin) e Rogerio Ruschel, editor do blog In Vino Viajas. Outros palestrantes são a mexicana Mariana Mier y Terán, especialista no mercado de enoturismo do Reino Unido; Rainer Brusis, que vai apresentar uma panorâmica do mercado alemão; a espanhola Silvia Martin e o francês Pierre Verdier especialistas no mercado de enoturismo da França; Guillermo Barletta, diretor do Departamento de Turismo da Bodegas de Argentina e Wilson Torres Chavez, uruguaio que preside a Associación de Turismo Enológico del Uruguay – Caminos del Vino. 

“Viana do Castelo receberá os visitantes com  muita alegria”, garante o Presidente da Câmara Municipal de Viana do Castelo, Eng.º José Maria Costa (foto acima), e com certeza com muita eficiência, porque o evento conta com a dedicação de muitos profissionais entre os quais José Arruda, secretário da AMVP – Associação dos Municípios Portugueses do Vinho (fundada em 2008 e atualmente com 68 municipios associados) e Manuel Soliño Bermudez, da Xunta de Galícia, integrantes da Comissão Organizadora. Na foto abaixo aspecto do Congresso da entidade realizado em Garibaldi, em 2014.

 

O enoturismo já é uma forte alavanca econômica para as vinícolas e mobiliza uma grande rede de organizações e pessoas em ambientes rurais, onde as vezes é mais dificil haver indústrias. Na Espanha cerca de 42.000 vinícolas receberam 2 milhões de visitantes em 2014, gerando mais de 50.000 empregos. Segundo a U.S. Travel Association, em 2008 as regiões vinícolas da California receberam mais de 21 milhões de visitantes, sendo que a principal, o Nappa Valley, recebeu 5 milhões deles. Em 2011 a Argentina recebeu cerca de 1,2 milhões de enoturistas e até mesmo áreas de enoturismo novas no mundo vinícola, como Niagara no Canada, foi visitada por cerca de 1 milhão de visitantes em 2011, segundo a Wine Council of Ontario.

O primeiro passo para se aproveitar os benefícios do enoturismo é parar de pensar isoladamente. E o Congresso Internacional de Enoturismo – edição Europa da Aenotur será uma grande alavanca para os paises participantes.  Saiba mais sobre o evento e faça sua inscrição até o dia 26 de junho pelo site http://winedestiny.com/

 

Conheça os dois congressos internacionais da Aenotur em http://www.invinoviajas.com/2015/04/os-lideres-vao-se-encontrar-nos-dois/
Entrevista com Ivane Fávero, Vice presidente para América Latina da Aenotur – http://www.invinoviajas.com/2015/02/secretaria-de-turismo-e-cultura-de/
 Entrevista com Luis Aragunde Aragunde, presidente da Aenotur – http://www.invinoviajas.com/2015/03/espanhol-que-preside-aenotur-apresenta/
(*) Rogerio Ruschel é editor de In Vino Viajas e acredita que a união faz a força – na vida e nos negócios

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *