Conheça o Cella Bar, o belíssimo wine-bar dos Açores, Portugal, que está atraindo visitantes, arquitetos e winelovers para o meio do Oceano Atlântico.

Tempo de leitura: 3 minutos

Por Rogerio Ruschel (*)
Estimada leitora ou leitor, pegue sua boia e sua taça e se prepare, porque vamos fazer uma longa viagem até os Açores. Território estratégico e autônomo de Portugal, os Açores são um conjunto de nove ilhas de origem vulcânica que ficam no meio do Oceano Atlântico Norte, a 1.600 km do continente europeu e 2.454 km do continente norte-americano. É longe de tudo, veja o mapa abaixo, de 1584, ainda no tempo das grandes navegações. A atividade econômica para os 250 mil habitantes está baseada na agricultura, pesca e turismo, por causa das belezas cênicas, como a Lagoa do Caldeirão, na ilha do Corvo, abaixo.
O turismo está ligado a esportes aquáticos e de terra e ao geoturismo, porque o arquipélago tem registro da existência de 1.766 vulcões, dos quais nove deles ainda estão ativos. Pois responda com sinceridade: você investiria 300 mil Euros para recuperar um prédio em ruínas na ponta desolada de uma dessas ilhas, para fazer um restaurante e wine-bar de qualidade superior, assim, literalmente no meio do Oceano?
Pois dois jovens empreendedores da Ilha do Pico, Filipe Paulo, de 34 anos e Fábio Matos, com 36, investiram esta grana toda e quatro anos nisso e estão se dando muito bem. O resultado final é o Cella Bar, que foi inaugurado no primeiro semestre de 2015, está sendo extremamente badalado e atraindo não só turistas endinheirados, mas também repórteres de publicações de arquitetura, turismo, vinho e bom gosto em geral – até da China – e, claro, do Brasil, este seu sempre bem informado blog In Vino Viajas.

 

Com o Cella Bar o arquipélago de Açores ganhou uma atração que mesmo no meio do oceano está sempre lotado e já é considerado um dos restaurantes mais bonitos do mundo. Construido em Madalena, na região balneária Lugar da Barca, na ponta da Ilha do Pico, a construção ocupa duas unidades: um edifício de pedra basáltica, reciclado de um prédio abandonado e em ruínas, onde funciona o restaurante, e uma nova extensão em madeira, onde fica o bar. No teto do bar foi montada uma esplanada com cadeiras confortáveis e guarda-sois onde o visitante pode tomar um bom vinho português olhando para o imenso oceano (fotos abaixo).

 

Com uma área total de 322 metros quadrados, o projetorevoluciona a paisagem dos Açores e impacta visualmente quem o vê da terra ou do mar, de dia ou de noite, por causa do desenho arrojado e criativo do arquiteto Fernando Coelho. A concepção do interior, também muito bonita, é de outro portugues, Paulo Lobo, e a escultura do exterior foi criada por Paulo Neves. Veja fotos abaixo.

 

Então agora você já sabe: depois de navegar, surfar, pescar, passear, pedalar, mergulhar, andar de parapente ou passear a pé, de bicicleta, a cavalo, vá relaxar no Cella Bar. Deguste tapas, sopas, bebidinhas ou especialidades portuguesas em carnes, peixes e frutos do mar harmonizadas evidentemente com vinhos portugueses – na foto abaixo, parte do wine-bar.
E antes de terminar, anote duas atrações geotérmicas dos Açores: conhecer o único vulcão do mundo que pode ser visitando por dentro, o Algar do Carvão, no interior da Caldeira Guilherme Moniz, na Ilha Terceira, um cone vulcânico com 90 metros de altura que tem em seu interior contendo uma bela lagoa de águas cristalinas e tranquilas a cerca de 100 metros de profundidade – veja na foto abaixo um pedaço da escadaria. 

 

Boa viagem!

(*) Rogerio Ruschel é editor de In Vino Viajas em São Paulo, Brasil e ainda não conhece os Açores – mas a boia paras a viagem já está pronta! As melhores fotos são de Fernando Guerra.

2 Comentários

Deixe uma resposta para Rogerio Ruschel Cancelar resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *