Um conto de fadas do mundo dos vinhos: personagem de Clint Eastwood inspira um vinho em La Rioja, o ator gosta e se torna consumidor

Tempo de leitura: 4 minutos

Por Rogerio Ruschel (*)

Meu caro leitor ou leitora, o mundo do vinho é mesmo surpreendente – eu diria mais, é positivamente supreendente. Veja esta história com dois “milagres”, com cara de conto de fadas para adultos enófilos. Benjamín Romeo, enólogo e viticultor espanhol (na foto abaixo) começou a produzir vinhos em 1995 com 21 anos de idade, no subsolo do castelo de San Vicente de la Sonsierra (ao fundo da primeira foto e também na foto abaixo) em La Rioja, Espanha, com uvas produzidas na propriedade dos pais.

 

A primeira safra da empresa Bodegas del Contador saiu em 1996 e foi denominada La Cueva del Contador. Em 2001 Romeo “expandiu” a produção para a garagem de seus pais, que foi adaptada. Pois aí aconteceu o primeiro milagre: em 2004 e 2005 a revista do crítico norte-americano Robert Parker atribuiu o escore máximo (100 pontos) para o Contador, um segundo vinho de garagem de Romeo (abaixo), o que, evidentemente criou imediato prestígio internacional para a marca. Nunca antes um vinho espanhol tinha conseguido este feito, a pontuação máxima em dois anos seguidos!

A partir dai Benjamín Romeo encontrou apoio para realmente expandir a Bodegas del Contador. Em 2008 inaugurou o projeto de 5 milhões de Euros da nova adega, do arquiteto Héctor Herrera, que aproveitou os desníveis da área para o processo produtivo, fez paredes de cimento poroso para que aos poucos se enchessem de pó e colocou plantas no teto – tudo isso para fazer a adega mimetizar-se com o ambiente e não agredir visualmente os vinhedos e bosques da região.

Acontece que por trás do empreendedor tinha um ser humano – aliás, sempre tem. Romeo sempre gostou de cinema e era fã dedicado de Clint Eastwood, especialmente de seus filmes western e western-spaghetti, como os do diretor Sergio Leone na linha do “Era uma vez no Velho Oeste”. Em um destes filmes Clint Eastwood fazia o papel de um padre que teve que pegar em armas para salvar uma comunidade que era vítima de sacanagens de um bando de bandidos. Aliás, Clint Eastwood é o tema de uma das barricas com personagens do mundo do cinema, de autoria dos designers de La Rioja Enrique Martín e Raúl San Cristóbal, que a Bodega Contador expôs no ano de 2013 e que você pode ver abaixo.

Pois Benjamin Romeo admirava tanto Clint Eastwood e seus filmes, que em 2012 ao fazer um projeto diferenciado – um “vinho de alta qualidade mas com preço mais justo por 60 deólares” – homenageou este personagem de Eastwood que também fazia justiça, chamando o vinho de Predicador (pregador, em espanhol). Veja nas fotos abaixo o personagem e o rótulo com o chapéu do padre, ao lado de outro produto da adega.

Nesta época a empresa já plantava uvas em cerca de 25 hectares – tudo orgânico e biodinâmico – produzia marcas como Contador, A Mi Manera, La Cueva del Contador e La Vinã de Andres Romeo (este com rótulo criado pelo próprio filho – veja na foto abaixo) com uvas tintas tempranillo e granacha e brancos como o Que Bonito Cacareaba (também abaixo) e exportava para vários paises, entre os quais os Estados Unidos.

Então aconteceu o segundo milagre: no começo de 2015 um norte-americano visitou a sua adega em La Rioja. Benjamin falou de sua admiração por Clint Eastwood, o visitante disse que era amigo pessoal do ator e levou algumas garrafas para ele experimentar. Tempos depois Benjamin recebeu uma mensagem de Eastwood dizendo que havia gostado muito do seu vinho e que passou a comprá-lo para beber regularmente. Enviou também uma foto com o vinho levado pelo amigo comum (que está na avertura desta reportagem) e marcaram de se conhecer pessoalmente, o que deve acontecer em abril de 2016, quando o espanhol vai visitá-lo nos Estados Unidos.

Tiro meu chapéu de Não-pregador para Benjamin Romeo, um sujeito simples, ecológico, dedicado, criativo e ousado. Pois é, meu caro amigo ou amiga, histórias como essa não acontecem com cerveja, cachaça ou refrigerantes, porque é o mundo vinho que aproxima pessoas interessantes, elegantes e de bom gosto. Ah, sim: o vinho Predicador, que nasce no solo argiloso de La Rioja e está na mesa de Clint Eastwood, pode ser encontrado no Brasil e em Portugal. Quem procura, acha.

(*) Rogerio Ruschel é editor de In Vino Viajas a partir de São Paulo, Brasil, e gosta de cinema de qualidade – com ou sem Clint Eastwood.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *