Em Porto, Portugal, conheça a Livraria Lello que comemora 110 anos como a mais linda do mundo – e que trouxe boa sorte para mim e para o Harry Potter

Tempo de leitura: 4 minutos

Por Rogerio Ruschel (*)
Meu caro leitor ou leitora, para ser 100% sincero, devo confessar que quando conheci Porto, em Portugal, chorei. Quando olhei da Ponte de Dom Luis I para baixo, fiquei muito emocionado. Senti as pernas tremerem, porque além de altura (45 metros) sobre o rio Douro, o que se vê é simplesmente maravilhoso: o Cais da Ribeira com suas casas encantadoras no Porto e o largo passeio da Avenida Diogo Leite entremeado de depósitos de vinícolas que estão fazendo a historia no vinho do Porto, no lado de Gaia – veja as fotos acima e abaixo.
Fiquei apenas quatro dias e é muito dificil dizer o que me encantou mais na cidade do Porto. Com 250 mil habitantes e uma região metropolitana com 2,5 milhões é grande, mas é pequena e receptiva. É antiga – foi estabelecida pelos celtas há mais de 2.500 anos – mas é atualizada e ultimamente vem sendo reconhecida: entre outros títulos, foi eleita o “Melhor Destino Europeu” pela “European Consumers Choice” em 2012 e 2014 e eleita o “Melhor Destino de férias na Europa” em 2013 pela revista Lonely Planet.
Mas hoje quero apresentar uma das atrações imperdíveis de Porto, a Livraria Lello que comemora neste mes de janeiro, 110 anos de brava existência. Por fora é um prédio estreito e espremido entre outros similares na Rua das Carmelitas (foto abaixo), defronte a Praça de Lisboa e entre a Torre dos Clérigos e a Igreja das Carmelitas, pontos obrigatórios para qualquer turista na cidade.
Mas quando você entra, parece um outro universo, é mágico – aliás consta que J.K. Rowling, a autora de Harry Potter (que morou lá por dois anos), se encantou com a escadarias da livraria que foi a inspiração para as escadas da Escola de Magia e Feitiçaria de Hogwarts. E ela dizia que a livraria trouxe sorte para seus livros…
A Livraria Lello é tida como uma das livrarias mais bonitas do mundo por especialistas em arquitetura, turistas e por publicações como as revistas Time  e Travel & Leisure, o jornal ingles The Guardian, e a editora de guias de viagens Lonely Planet; já a emissora CNN a considera simplesmente a mais bonita do planeta! Para mim é a mais bonita que já conheci e – desculpe o bairrismo de gaúcho – me lembrou a antiga Livraria Globo, da rua da Praia, em Porto Alegre, onde se podia encontrar o escritor Érico Verissimo e o poeta Mario Quintana nos corredores.
A Lello abriu as portas dia 13 de janeiro de 1906 em um prédio em estilo neogótico do arquiteto Francisco Xavier Esteves, mas o interior é que é bonito: uma escadaria de grandes dimensões de acesso ao primeiro piso domina o visual (acima), mas se destacam também o teto trabalhado e o grande vitral que ostenta a divisa da livraria “Decus in labore” – abaixo).

 

Nas laterias, entre as prateleiras, arcos quebrados apoiados em pilares suportam bustos dos escritores Antero de Quental, Eça de Queirós, Camilo Castelo Branco, Teófilo Braga, Tomás Ribeiro e Guerra Junqueiro – além de detalhes impossíveis de descrever (veja abaixo).
Pois nesta que é a mais linda livraria do mundo fiquei pelo menos 3 horas, xeretando nas prateleiras e me acotovelando com turistas e clientes e até pedi para alguém tirar uma foto minha na escadaria como essa que publico acima, mas ficou ruim e porisso vou ter que retornar lá. Mas foi na seção de turismo onde gastei mais tempo e mais Euros em mapas, livros e comprei também o recém lançado “Guia de Enoturismo em Portugal”, de Maria João de Almeida, o melhor de sua espécie – foto abaixo.
Resultado dos 20 anos de pesquisa de sua autora, a bela jornalista Maria João (foto abaixo), em 360 páginas o guia apresenta o perfil de dezenas de quintas e vinícolas com atividade de enoturismo em 12 regiões vinícolas de Portugal, selecionadas, como a autora faz questão de frisar, “pela dedicação, competência e alegria com que recebem os visitantes”. 
Pois bem, além de competente na informação, o  “Guia do Enoturismo em Portugal”, da Zest Books, foi considerado o melhor livro português na categoria de ‘Best Wine Tourism Books’, dos Gourmand Awards e agora vai concorrer pelo titulo de melhor do mundo em um evento em Yantai, na China, em maio de 2016. Em resumo, meu caro leitor ou leitora, a visita a Livraria Lello deu sorte não só para o Harry Potter e sua autora, mas também para mim: na mais linda livraria do mundo comprei o mais lindo guia de enoturismo em Portugal! Porisso recomendo os dois: visitar a Lello e comprar  o livro!
(*) Rogerio Ruschel edita In Vino Viajas a partir de São Paulo, Brasil, mas adoraria editar o blog a partir de Porto, Portugal

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *