20 belas fotos da natureza, gastronomia e cultura da Georgia, o país onde o vinho nasceu

Tempo de leitura: 4 minutos

Por Rogerio Ruschel

Meu prezado leitor ou leitora, a Geórgia é o local onde nasceu o vinho em torno de 4.000 AC, e é o país vinícola mais antigo do mundo. É um belo país que fica entre o Mar Negro, a Rússia, a Turquia, a Armênia e o Azerbaijão; uma nação que se libertou da Rússia recentemente, tem uma população majoritariamente cristã ortodoxa, um alfabeto próprio e exclusivo (aliás, muito bonito) e muita historia. Além, é claro, de uma natureza espetacular e atrações como o restaurante Zuruldi (foto acima), o mais alto do mundo, no qual você fica a 2.340 metros provando da melhor gastronomia, vinhos diferentes e curtindo paisagens como esta da foto.Foi na atual Geórgia que se passaram vários mitos registrados por gregos e romanos. Por exemplo, foi onde Jasão e os Argonautas encontraram o Velocino de Ouro (cerca do ano 939 AC), um mito que inspirou muitos artistas – a imagem acima mostra Jasão lutando contra um exército de esqueletos em animação de Ray-Harryhousen em um clássico filme de 1963.

A Geórgia foi também onde, segundo o poeta grego Hesíodo, Zeus acorrentou Prometeu para um abutre devorar suas entranhas todos os dias como punição por ter revelado o segredo do fogo para os mortais. Na imagem acima você pode conhecer a interpretação deste mito em 1620 pelo pintor Theodor Rombouts. A Geórgia, meu caro leitor ou leitora, é parte dos fundamentos da historia da civilização – e a contribuição vitivinícola faz parte deste legado para todos nós.

A Georgia tem atualmente mais de 500 variedades de uvas (especialmente brancas, como as da foto acima) e o vinho representa cerca de 5% das exportações do país. O vinho faz parte da cultura, da vida e da fé da Georgia e dos georgianos, onde a convivência com o vinho vem sendo transmitido há centenas de gerações de pai para filho.

Como parte desta herança, na Georgia foi desenvolvido o “Qvevri”, método ancestral de elaborar vinhos enterrando o suco das uvas amassadas no chão (foto acima) que em 2013 foi considerado como Patrimônio Cultural Intangível da Humanidade pela Unesco.

Durante o Período Neolítico, a agricultura floresceu em três localidades que hoje em dia são as ruínas de Shulaveri, no vale de Marneul, no sudeste da Georgia, onde provas da produção de vinhos com 6.000 anos já foram encontradas, mas os cientistas procuram provas definitivas que confirmem que a produção de vinho é ainda mais antiga, remontando a 8.000 anos no pais.

Na verdade outros pesquisadores, como o diretor do Museu Nacional da Geórgia, acreditam que o projeto vai acabar demonstrando elementos importantes sobre a história da agricultura em geral e não apenas a produção de vinhos: acredita-se que o Cáucaso da Geórgia pode ser considerado como parte do território chamado “Crescente Fértil“ – território que se estende desde o Alto Egito até o Golfo Pérsico – onde emergiu a agricultura e junto com ela as civilizações modernas.
Com ou sem esta comprovação a Geórgia tem muito mais para oferecer alem dos vinhos. Veja a seguir algumas destas atracões.

Cidades com longa historia, mas também com perfil moderno como Tbilisi, a capital, com a Fortaleza Narikala; Batumi (mais abaixo) e até mesmo a loja McDonalds mais bonita do mundo na cidade de Batumi.

A Georgia tem bares interessantes e animados como qualquer cidade europeia como estes abaixo, o Café de Artes e o Wine Bar de Tiblisi, além do restaurante Zuruldi, o mais ato do mundo, que você pode ver na foto que abre esta matéria.

O país é rico em lugares espetaculares como rodovias como essa abaixo e Sighnaghi, em Kakheti, além de Ushguli, o povoado mais alto da Europa.

Oito mil anos de historia significa 8.000 anos de pesquisa por alimentos e por esta razão a gastronomia da Georgia é muito rica com sabores diferenciados como se pode ver na foto abaixo.

Paisagens como a de Kazbegi, a caverna de Krubera, que é a mais profunda do mundo com 2.197 metros e a Cova de Prometeus (abaixo) são outras atrações naturais do país e convivem com belos vinhedos ancestrais.

Então, meu prezado leitor ou leitora,coloque a Georgia na sua lista de visitas – já está na minha.

Saiba mais sobre a Georgia aqui: http://www.invinoviajas.com/2013/12/qvevri-cultura-do-vinho-passada-de-pai/

A Organização Mundial do Turismo realizou sua primeira conferência internacional sobre enoturismo na Georgia; veja aqui: http://www.invinoviajas.com/2016/08/organizacao-mundial-do-turismo-realiza/

Texto: Rogerio Ruschel; Fonte e fotos: Turismo em Caucaso

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *