“Vinhos de Portugal – 2017” traz para o Rio de Janeiro e São Paulo degustações, cursos, confraternização e negócios com mais de 70 produtores de 9 regiões portuguesas

Tempo de leitura: 10 minutos

Por Rogerio Ruschel

Exclusivo – Meu prezado leitor ou leitora, se você gosta de bons vinhos e tem prazer em poder escolher, conheça o “Vinhos de Portugal” nesta entevista com uma de suas realizadoras e se agende. Simone Duarte é uma jornalista brasileira e portuguesa que mora em Lisboa e pensa grande. Trabalhou com televisão, jornais e midias digitais. E fez cinema – na foto abaixo, ela está com o ex-Secretário Geral da ONU, Kofi Annan, na exibição do documentário A Caminho de Bagdad, sobre Sergio Vieira de Mello, ex-dirigente do Alto Comissariado das Nações Unidas para os Direitos Humanos dirigido por ela. Foi Diretora Adjunta e Internacional do jornal diário Público, do grupo Sonae, para o qual criou em 2014 o evento “Vinhos de Portugal” que vinha organizando; nesta quarta edição, em 2017, passou a representar o jornal Público através da sua própria empresa, a Out of Paper – https://outofpaper.net/

Às vésperas de mais uma edição do “Vinhos de Portugal”, que em 2017 vai ser realizado também em São Paulo (veja Serviço no fim desta matéria), Simone Duarte concedeu esta entrevista exclusiva para “In Vino Viajas”; as fotos são do DR/ Público e O Globo.

In Vino Viajas – Como e porque Vinhos de Portugal se diferencia de outros eventos similares de apresentação e/ou degustação de vinhos portugueses no Brasil?

Simone Duarte – Pela dimensão, pela qualidade do conteúdo editorial, pela diversidade de experiências que o público pode ter nestes três dias evento (este ano três dias no Rio, e três dias em São Paulo). Vinhos de Portugal é o maior evento de vinhos portugueses no país e nasce da parceria entre dois jornais de referência, um de cada lado do Atlântico, o Público, em Portugal, e O Globo, no Rio de Janeiro (e da ViniPortugal, organismo que tem como objectivo promover os vinhos portugueses no mundo).

É um evento que tem uma visibilidade mediática única. Justamente por unir dois jornais tem um conteúdo editorial muito abrangente. Durante um mês antes do evento, os jornais publicam matérias sobre temas relacionados com vinho, Portugal e, na véspera, O Globo publica uma revista especial Vinhos de Portugal, editada por jornalistas de ambos os jornais que tem uma circulação de 200 mil exemplares. Qual é a revista de vinhos no Brasil ou em Portugal com esta circulação e com este alcance? (Na foto abaixo parte da equipe do jornal Público e os críticos, na edição 2015, Rio de Janeiro.)

O evento não é apenas para conhecedores de vinho mas para quem quer saber mais e aprender mais sobre os vinhos portugueses. Estamos falando de um país que tem quase 400 castas diferentes. Além de um mercado que reúne dezenas de produtores portugueses (entre 60 e 70), oferecemos provas e harmonizações que são guiadas por jornalistas/críticos dos jornais o que aproxima ainda mais o público. Também criamos um modelo raro para o mercado ser uma experiência mais agradável para todos, produtores e público.

Temos nove sessões em que as pessoas têm duas horas para degustar os vinhos (em média de 450 a 500 rótulos). Evita-se excessos com o álcool, as pessoas adoram, os produtores também. No primeiro ano em que adotamos o modelo, que muita gente duvidava que poderia dar certo, no fim da última sessão, os produtores aplaudiram de pé no fim. Depois o evento estende-se pela área de convivência onde os amigos, casais, famílias podem comprar vinho, “ tomar um copo” em sessões informais com nossos críticos de 20 minutos e saber ainda mais sobre as diferentes regiões que produzem vinho em Portugal.

In Vino Viajas – Quais os objetivos de Vinhos de Portugal e como estes objetivos foram atendidos pelas edições anteriores do evento?

Simone Duarte – Aproximar ainda mais o consumidor brasileiro do vinho português. O interesse por vinhos cresceu no Brasil nas últimas décadas mas os consumidores falam sempre dos mesmos vinhos. Somos dois jornais, este ano três, com o Valor Econômico, como organizador junto conosco em São Paulo, ou seja, nosso objectivo é fazer com que os nossos leitores tenham acesso a um conteúdo sobre o tema, quer seja pelas matérias que escrevemos, pelas provas que podem participar, pelo contato que tem com os produtores (incentivamos que os produtores venham e não tenham só importadores).

Alguns exemplos curiosos dos primeiros anos. Há muitas pessoas que conhecem o produtor de um determinado vinho, gostam tanto que vão de férias a Portugal e fazem questão de visitar o produtor; ou encontros como o de uma senhora com o Luís Pato que não acreditava que ele existia, achava que era só um rótulo de vinho. Nada substitui o leitor/consumidor ler sobre um vinho, conhecer a pessoa que o faz e ter a chance de tirar dúvidas e aprender mais se divertindo com os amigos e bebendo um bom vinho. Acredito que os objetivos estejam sendo cumpridos. Tanto que , neste quarto ano de evento, estamos expandindo para São Paulo. (Na foto abaixo o movimento no Jockey Club do Rio de Janeiro.

In Vino Viajas – Quantos produtores estarão no RJ e em SP? Serão os mesmos nas duas cidades? Qual o perfil destes produtores (pequenos, médios, grandes)? São produtores sem representação comercial no Brasil?

Simone Duarte – No Rio, onde o evento já acontece pelo quarto ano consecutivo, teremos 72 produtores. Em São Paulo, 64 produtores. A maioria vai às duas cidades, alguns por opções comerciais ou pessoais preferem ficar numa só cidade. Só um produtor ou dois não têm representação comercial, é um evento para os produtores que já estão no mercado já que é ume vento primordialmente para consumidores. Das 10 sessões do mercado, a primeira é para profissionais, as outras nove são para o público geral. Temos produtores de todos os tamanhos. Desde Sogrape ou José Maria da Fonseca, passando por Dirk Niepoort, Anselmo Mendes, Domingos Alves de Sousa ou Luís Pato como produtores menores.

In Vino Viajas – Qual o papel dos parceiros no evento no Brasil? E qual o papel dos parceiros de midiam os jornais brasileiros O Globo e Valor Econômico?

Simone Duarte – O segredo do sucesso do evento que reúne tantos parceiros ou apoiantes de ambos os lados do Atlântico é o trabalho de equipes diferentes que conseguimos reforçar a cada ano que passa. Os realizadores são Público e O Globo (Rio de Janeiro) e Público, O Globo e Valor Económico (em São Paulo). O Parceiro é a ViniPortugal. O Adegga liderado pelo André Ribeirinho é contratado por nós para gerir a parte da organização logística do mercado e das provas. Temos apoio das Comissões de Vinhos do Alentejo, Dão e Setúbal, assim como o Instituto dos Vinhos do Douro e do Porto. Temos também o apoio da Universidade de Coimbra. E há patrocinadores locais que depende de cada cidade.

In Vino Viajas – Qual a programação dos eventos?

Simone Duarte – A programação será divulgada no site www.vinhosdeportugal2017.com.br e também na nossa página do Facebook a partir do dia 5 de Maio.

In Vino Viajas – Quais os aspectos mais relevantes da programação?

Simone Duarte – Serão nove sessões de mercado aberto ao público em geral ( 2h por sessão); uma sessão para o trade. Dezenas de provas, harmonizações, introdução ao vinho português com os críticos e jornalistas portugueses Manuel Carvalho, Rui Falcão, Alexandra Prado Coelho, Luís Lopes. Com o crítico do Valor Económico, Jorge Lucki. E com o crítico de O Globo, Pedro Mello e Souza. E ainda o brasileiro Dirceu Vianna Júnior Júnior (foto abaixo), o único Master of Wine de língua portuguesesa, que participa do evento desde a primeira edição. Teremos provas específicas e harmonizações das regiões do Alentejo, Dão, Setúbal, Douro e Porto. Teremos provas especiais com o Dirceu Vianna por exemplo comparando safras históricas de grandes produtores ou ainda a diferença entre vinhos modernos e vinhos mais clássicos.

Na área de convivência, teremos várias provas informais, como bate-papo, algumas vão incluir a cantora e compositora Adriana Calcanhotto e o Diretor da Biblioteca da Universidade de Coimbra, e a jornalista Alexandra Prado Coelho, que vão falar sobre Camões e vinho ( Dia 10 de Junho, durante o evento em SP, comemora-se o Dia de Camões, Dia de Portugal) ou ainda o cartoonista do Público, Luís Afonso que vai conversar com o Presidente do IVDP e com o jornalista Manuel Carvalho sobre os cartoons que fez especialmente sobre a região demarcada do Douro com o Marquês de Pombal, a D. Antónia ( Ferreirinha) e o Barão de Forrester, personagens incontornáveis da região.

In Vino Viajas – A edição 2017 tem como novidade principal um evento em São Paulo, em parceria com o jornal Valor Econômico. Qual a importância disso e o que se espera de prático, já que este é o maior mercado consumidor de vinhos do Brasil?

Simone Duarte – Sempre foi nosso objetivo realizar o evento também em São Paulo. Acreditamos do Vinhos de Portugal vai encantar o público paulista pois o nosso evento é mesmo muito diferenciado por ter um conteúdo tão forte juntamente com o vinho. Desde a primeira edição, temos recebido mensagens ou pedidos do público para ir para São Paulo. Há uma curiosidade geral sobre os vinhos portugueses e este ano, um interesse ainda maior, por Portugal, como destino de enoturismo, gastronômico que agora parece ter entrado no radar dos viajantes e turistas brasileiros.

In Vino Viajas – Existe a intenção ou possibilidade do mesmo grupo (jornais Público, O Globo e Valor Econômico) fazerem um evento ao contrário, para apresentar vinhos brasileiros em Portugal?

Simone Duarte – Nunca pensamos ou discutimos este tema.

Serviço:

– Rio de Janeiro: 2 a 4 de Junho, na Casa Shopping

– São Paulo: 9 a 11 de Junho, no Shopping JK Iguatemi

– Produtores presentes: 72 (Rio) 64 (São Paulo)

– Ingressos à venda pelo site: vinhosdeportugal2017.com.br

– Degustação de duras horas com os produtores no salão Mercado de Vinhos: Rio R$ 130, São Paulo R$ 190

– Provas, harmonizações ou curso com críticos: Rio R$ 130, São Paulo R$ 190

– Ingressos com prova especial comandada por Dirceu Vianna Junior: Rio R$ 150 (esgotados), São Paulo R$ 210

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *