Ranking dos rankings 2017 mostra que Brasil tem o 5o. melhor vinho do mundo, 11 vinhos de classe global e 50 vinícolas com prêmios internacionais

Tempo de leitura: 2 minutos

Por Rogerio Ruschel (*)

Prezado leitor ou leitora, em um mercado no qual são lançados cerca de 130.000 novos produtos todos os anos, é fundamental para uma marca de vinho conquistar prêmios, porque estes são indicadores de sucesso e de qualidade para o consumidor final. Por isso, vinícolas que investem em melhores uvas, melhores solos e melhores práticas industriais investem também em concursos para obter o reconhecimento de analistas especializados (críticos, sommeliers, enólogos, fabricantes e jornalistas) porque estes poderão influenciar as vendas dos produtos.

A World Association of Wine Writers and Journalists – WAWWJ (Associação Mundial de Jornalistas e Escritores sobre Vinhos, em livre tradução) organiza o World Ranking Wines & Spirit, considerado o ranking dos rankings, porque soma a pontuação das empresas vinícolas e dos vinhos a partir dos prêmios conquistados em concursos internacionais durante o ano. Veja a base da premiação: em 2016 foram realizados 490 concursos de vinhos no mundo; destes a WAWWJ coletou os dados de 80 deles por terem concorrido fabricantes de pelo menos 5 países e de cuja Comissão Julgadora participou pelo menos um associado da entidade. Para a consolidação do World Ranking Wines & Spirit 2017 foram avaliados mais de 700.000 vinhos de todo o mundo, inscritos por 66 países. No quadro abaixo, veja os oito vinhos mais premiados do mundo, incluindo o da brasileira Vinícola Perini em quinto lugar, que significa também o espumante mais premiado no ano passado, no mundo.

Segundo a World Association of Wine Writers and Journalists, em 2016 o Brasil foi o 13o. país mais premiado; conquistou 299 prêmios em 18 concursos dos quais nossas vinícolas participaram, obtendo 9234,07 pontos no ranking 2017 da WAWWJ. Nosso pais classificou 11 produtos na lista de Vinhos do Ano (vinhos que conquistaram mais de 125 pontos – veja quadro abaixo), incluindo o quinto melhor vinho do mundo, o Casa Perini Moscatel com 11 prêmios em 11 concursos, alcançando a pontuação de 344,01 pontos. O espumante brasileiro, custa apenas R$ 43,50 e acredito que deva estar também na lista dos que apresentam a melhor relação custo-beneficio de todos os vinhos premiados. Veja abaixo a lista dos 11 brasileiros que estão na lista dos Vinhos do Ano 2017.

Os resultados do Ranking 2017 também mostram que 50 vinícolas brasileiras ganharam prêmios internacionais e que a Casa Valduga Vinhos Finos foi a brasileira mais premiada, ultrapassando a Cooperativa Vinícola Aurora que vinha sendo a mais premiada do Brasil, nos anos anterores. Segundo os dados oficiais do Ranking Wines & Spirit 2017, em 2016 a Casa Valduga Vinhos Finos conquistou 32 prêmios em 9 competições internacionais, alcançando a pontuação de 924,41 pontos. Em segundo lugar aparece a Cooperativa Vinícola Aurora, com 32 prêmios e em 9 concursos, e em terceiro lugar a Cooperativa Vinicola Garibaldi, com 122 prêmios em 8 concursos. Veja a lista completa das vinícolas brasileiras premiadas em 2016 aqui: http://www.wawwj.com/2017/_SP/index.php.

Para conhecer o desempenho do Brasil em anos anteriores acesse – Ano 2015:

http://www.invinoviajas.com/2015/08/conheca-as-68-vinicolas-brasileiras-com/

Ano 2014˜: http://www.invinoviajas.com/2014/07/conheca-as-24-vinicolas-brasileiras-com/

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *