Veja como a agricultura familiar e o Comércio Justo ampliam a sustentabilidade de grandes redes hoteleiras

Tempo de leitura: 9 minutos

Por Rogerio Ruschel

Exclusivo – Entrevista com Mauro Carvalho, CEO da Realgem´s Guest Solutions. Prezado leitor ou leitora, segundo algumas pesquisas, o terceiro item mais importante na escolha de um hotel são os mimos oferecidos aos hóspedes. E os mais lembrados são as amenities (amenidades), aqueles produtos de higiene em miniatura que a gente encontra no banheiro com sabonetes, xampus, hidratantes, tocas, sais de banho e outros. Geralmente eles tem embalagens muito bonitas mas eu gosto mesmo quando eles tem outro valor: quando são feitos de maneira sustentável. Eles podem ser mais sustentáveis pelas matérias-primas, embalagens, ou ainda por estarem integradas em um contexto de Comércio Justo (ou Fair Trade). Ainda são poucas as alternativas comercialmente viáveis com este contexto, mas acho importante mostrar os bons exemplos para que outros sejam estimulados. E para isso entrevistei uma pessoa que também acredita nisso, Mauro Carvalho, CEO da Realgem´s Guest Solutions.

A Realgem´s Guest Solutions – que apesar do nome é 100% brasileira e tem sua sede no Paraná – se apresenta como “o maior fornecedor de cosméticos e produtos de marcas de luxo exclusivos para estabelecimentos de hospedagem” do Brasil e tem procurado trabalhar com amenities no contexto do Comércio Justo, como os produtos da Talentos do Brasil. Comércio Justo, como você sabe meu caro leitor ou leitora, é um dos pilares da sustentabilidade econômica e ecológica e procura estabelecer contato direto entre o produtores e compradores, reduzindo a dependência de atravessadores e de instabilidades do mercado global de commodities. Veja acima os elementos dos Objetivos do Desenvolvimento Sustentável, da ONU, que formam um ambiente de comércio Justo.

Talentos do Brasil é um projeto idealizado em parceria com os Ministérios do Turismo e do Desenvolvimento Agrário, além do SEBRAE, com o objetivo de fortalecer a relação entre a agricultura familiar e atividades produtivas. No site da Secretaria de Agricultura Familiar (MAPA), sabe-se que vários grupos, em todo o país vem desenvolvendo atividadescom babaçu, bordados, piaçava, crochê, sisal, lã de ovelhas, buriti, juta, peles de peixe, folhas, cana de açucar, pedras, taboa, tururi e outros materiais naturais como o mel, este já incorporado à atividade turística. A Realgem´s participa do projeto porque, além de terem qualidade, segundo Mauro Carvalho, “oferecer os amenities Talentos do Brasil é uma atividade altamente sustentável e que gera uma melhor renda para os pequenos agricultores, porque além do ganho na venda da matéria-prima, 5% do lucro com essa linha é deles”.

Leia a seguir a entrevista com Mauro Carvalho (na foto acima).

Rogerio Ruschel – Porque a Realgem´s Guest Solutions ao que parece trabalha com apenas uma marca FairTrade, a Talentos do Brasil? Não existe oferta de outros produtos que ofereçam características de sustentabilidade em amenities? Ou não há mercado para produtos com preços um pouco superiores a produtos convencionais?

Mauro Carvalho – A linha Talentos do Brasil da Realgem’s é a única de Fair Trade em amenities do Brasil, da América Latina, e possivelmente das Américas. O que gera para os produtores – a Cooperativa AVAPIS (Cooperativa Vacariense de Apicultores – receitas tanto na compra do mel para transformação em extrato, que será utilizado em nossos cosméticos, quanto no final com a destinação de 5% das vendas destes produtos. Temos grandes clientes como as redes internacionais ClubMed e o Hyatt Place, que as utilizam no Brasil. A busca por produtos cada vez mais sustentáveis faz parte da nossa missão com organização. O mercado para produtos sustentáveis do ponto de vista dos consumidores é uma grande preocupação, porém ainda muitos estabelecimentos de hospedagem tem como foco principal o custo. Prova disso é a pesquisa realizada pelo Instituto MAPIE (2016), onde aponta os amenities de qualidade como o 3° item mais relevante pelos hóspedes na hotelaria.

Rogerio Ruschel – Sua empresa trabalha somente com cosméticos, mas o turismo busca sempre aumentar a experiência do hóspede de maneira ampla. Uma das tendências mundiais no turismo é oferecer ao visitante produtos com identidade territorial e comunitária; em cosméticos significa levar propriedades positivas de matérias-primas de vinhos, azeites, queijos, doces, ervas, temperos, etc. Como incorporar a tendência de produtos com identidade territorial no brand management da empresa?

Mauro Carvalho – A linha Terra Brasilis – Frutos do Nordeste, foi criada com essas características culturais. Outro exemplo foi a linha Riqueza Natural, presente há quase 20 anos no Mercado, que traz elementos bem brasileiros. Temos desenvolvido vários projetos que seguem essa mesma linha de Fair Trade, onde temos um grande parceiro que é a Natura, que reconhecidamente produz cosméticos com grande respeito a comunidades amazônicas. Temos desenvolvido para diversos clientes formulações exclusivas, conforme a necessidade de cada estabelecimento sejam eles pequenas pousadas ou grandes redes.

“Na linha de Fair Trade temos um grande parceiro que é a Natura, que reconhecidamente produz cosméticos com grande respeito a comunidades amazônicas.”

Rogerio Ruschel – Se o objetivo do projeto Talentos do Brasil é inserir produtos da agricultura familiar na atividade turística, como a Realgem´s Guest Solutions imagina que poderia aumentar a presença destes produtores em seu trabalho de fornecimento de produtos para redes hoteleiras para além do tradicional? Haveria espaço para a Realgem’s incluir em sua linha de amenities outros produtos que ajudem a inserir o hóspede em um contexto de familiaridade e amabilidade como amenities gastronômicas, amenities não-comestíveis, ativos de artesanato local e outros ?

Mauro Carvalho – Fomos novamente pioneiros em amenities de 4ª geração; tivemos com a rede Radisson o Projeto Cidades, com características culturais de cada localidade onde a rede possui seus estabelecimentos. Outro bom exemplo foi a linha Fernando de Noronha, que resgatou a essência desse que é um dos locais mais belos do Brasil. Está em nosso DNA desses 30 anos resgatar as características de cada região, pois tais produtos podem levar um pouco das características de uma localidade para todo o mundo, por meio da hotelaria. E sabemos que isso ocorre com produtos típicos de pequenas regiões na Europa como Queijos, Vinhos, Azeites.

Rogerio Ruschel – O enoturismo mobilizou em 2018 cerca de 1,2 milhões de diárias no Brasil, em regiões vinícolas do Brasil como a Serra Gaúcha, a Campanha Gaúcha e a Serra Cararinense. O óleo de semente de uvas possui propriedades antioxidantes bastante conhecidas e valorizadas em termos medicinais e cosméticos. Ao que parece a Realgem´s Guest Solutions não oferece linhas de amenities com insumos baseados em uvas para hotéis nestas regiões. Porque isso ocorre?

Mauro Carvalho – Desde nossa fundação em 1989, já utilizávamos o óleo da semente de uva. Tivemos no ano de 2017 uma linha de amenities chamada Vinum, com extrato de hibisco e sementes de uva em sua formulação, assim como um frasco exclusivo para tal, mas infelizmente a linha acabou sendo descontinuada no Brasil, porém no Chile ela é uma de nossas mais vendidas. Assim temos realizado regularmente pesquisas com nossos clientes, para buscar as tendências do que eles procuram. Um bom exemplo é a tendência que percebemos do uso de dispensers em hotéis, para evitar o desperdício de produto e uso de plástico, e que virou uma realidade excelente para todos os lados, mas principalmente para o meio ambiente.

“Sabemos da importância e do potencial que produtos com matérias primas sustentáveis e genuinamente brasileiras têm mundo afora.”

Rogerio Ruschel – A Realgem´s Guest Solutions opera na Europa?

Mauro Carvalho – Hoje nossa atuação está centrada no Brasil e América Latina (Argentina, Paraguai, Colômbia, Peru, Uruguai e Chile), por conta das oportunidades que temos de atuações além do Brasil, também nestes países vizinhos. Hoje a Realgem’s já é uma empresa internacional, porque temos parcerias estratégicas na Àsia, Europa, América do Norte e América Latina. Sabemos da importância e do potencial que produtos com matérias primas sustentáveis e genuinamente brasileiras têm mundo afora, e por aqui são pouco valorizados. Por isso atender essas redes em outros continentes também é um dos nossos caminhos para a próxima década. Hoje estamos preparados para atuar em qualquer país, devido a nossa preocupação ambiental, mesmo sob as mais rígidas legislações, pois nossas formulações são totalmente biodegradáveis, nossos frascos também contribuem, pois de forma comprovadas eles se degradam totalmente em apenas 4 anos, sem causar danos no meio ambiente. Outra preocupação está na logística reversa, em que os produtos fazem o caminho inverso até terem a sua correta destinação, por meio das usinas de reciclagem e programas de coleta seletiva, para isso temos parceria com o Instituto INPAR (Instituto Paranaense de Reciclagem). Assim como nosso pioneirismo na oferta de dispensers para os meios de hospedagem, o que reduz em até 1.200% a quantidade de plásticos no meio ambiente.

Rogerio Ruschel – Como diferenciar os produtos da Realgem´s Guest Solutions de concorrentes que fabricam cosméticos e que concorrem com amenities próprios como por exemplo L’Occitane e Natura, ou outros distribuidores como Harus, Ecco e Trussardi?

Mauro Carvalho – Nossos produtos se diferenciam do ponto de vista de suas formulações, pois trazemos ao mercado as melhores formulações da hotelaria brasileira, o que resulta em uma qualidade superior. A Natura é um grande parceiro que temos, fomos procurados por eles assim como outras grandes empresas para desenvolvermos suas estratégias comerciais para a hotelaria, devido a nossa expertise de mais de 30 anos. Os demais concorrentes dos nossos produtos na prática seriam apenas os importados em termos de qualidade; mesmo marcas importadas quando fabricadas em solo brasileiro são produzidas com qualidade inferior, e quando estas empresas destacam um ativo em suas formulações, mas as utilizam em doses tão pequenas que não surtem nenhum efeito. Desta maneira nosso foco não está na quantidade, mas sim na qualidade quando produzimos amenities que os hóspedes possam utilizar sem medo. Ocorrem muitas vezes de hóspedes nos procurarem para adquirir tais produtos para uso pessoal.

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *