Conheça a gigantesca “Mother Vine”, a mais antiga vinha da América do Norte, com 400 anos, e seu vinho doce de uvas Scuppernong.

Tempo de leitura: 2 minutos

Por Rogerio Ruschel

Prezado leitor ou leitora, aqui no “In Vino Viajas” já escrevi sobre várias vinhas antigas – veja no fim desta matéria. Agora você vai conhecer talvez a mais antiga ainda produzindo uvas do Novo Mundo: a Mother Vine. Ninguém sabe ao certo as origens desta videira que pode ter ajudado a produzir vinho durante séculos, mas certamente ela merece toda a reverência que recebe.

Com uma idade estimada em 400 anos, acredita-se que a Videira Mãe (Mother Vine), localizada em Manteo, na Ilha Roanoke, na Carolina do Norte, seja a mais antiga videira da América do Norte, e que teria sido plantada por nativos americanos ou colonos da Colônia Perdida. Alguns afirmam que é a “mãe” de todas as videiras para uvas Scuppernong, uma fruta típica do estado da Carolina do Norte.

As uvas Scuppernong representam uma grande variedade de muscadine, uma espécie de uva nativa do sul dos Estados Unidos. O nome cientifico é Vitis rotundifolia. Tem várias sub-espécies, mas geralmente tem uma cor esverdeada ou bronze e é semelhante em aparência e textura a uma uva branca, mas é mais redonda e maior e desde o início foi conhecida como a ‘grande uva branca’ – veja acima.

Pois esta videira produz uvas que fazem um vinho adocicado muito gostoso. Quando Jack e Estelle Wilson compraram a propriedade que abrigava a Mother Vine em 1957, seus galhos emaranhados ocupavam mais de 8.000 metros quadrados. Depois de apará-la para poder construir uma casa, a videira ainda ocupa hoje um terço do seu jardim em Manteo, estendendo-se por 9,5 metros por 36,7 metros – veja na foto da capa.

Para compensar a extensa redução inicial de seu tamanho, o casal se tornou seu “fiel guardador”. Hoje o casal está com mais de 80 anos, costumam receber visitantes para ver a extensa rede de galhos e permitem que seus vizinhos colham e comam suas uvas. Em 2005, eles permitiram que uma vinícola local plantasse mudas da videira original em seu vinhedo e fizessem o vinho Mother Vine, um vinho doce e levemente ácido – acima.

Esta não é a mais antiga videira do mundo, titulo que até agora pertence a Old Vine de Maribor, Eslovênia, abaixo. Veja outras videiras antigas já destacadas pelo “In Vino Viajas”:

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *