Aranda del Duero é escolhida a Cidade Europeia do Vinho 2020 pela Rede Europeia de Cidades do Vinho – Recevin

Tempo de leitura: 3 minutos

Por Rogerio Ruschel
A cidade de Aranda del Duero, em Burgos, Castela e Leão, Espanha, foi escolhida como a Cidade Europeia do Vinho 2020, concorrendo com as candidaturas de Haro (La Rioja), Rueda (Valladolid) e Cariñena (Zaragoza). A decisão foi tomada dia 30/12/2019 pelo júri designado pela Rede Europeia de Cidades do Vinho (Recevin), o órgão que organiza este concurso, que contou com a presença do presidente da RECEVIN – Rede Europeia das Cidades do Vinho, José Calixto, do presidente da Associação dos Municipios Portugueses do Vinho – AMPV, Pedro Ribeiro, do Presidente da Associação Italiana de Cidades do Vinho CITÀ DEL VINO, Floriano Zambon, e da Presidente da ACEVIN – Associação Espanhola de Cidades do Vinho de Espanha, Rosa Melchior, além da presença ilustre de convidados como José Arruda, Presidente da Associação Mundial de Enoturismo – Ametur e  Vice-Presidente da Iter Vitis, Les Chemins de Vin, organização que promove roteiros culturais relacionados a cultura do vinho em parceria com a UNESCO. Participantes do evento na foto abaixo.

Segundo José Calixto, “A cidade espanhola de Aranda del Duero fica situada em pleno coração de uma das várias denominações de origem vinícolas que se espalham ao longo do rio Douro. É lá que se pode conhecer a cultura do vinho em todos os seus aspetos.” A Denominación de Origen Ribera del Duero conta com 308 bodegas, muitas das quais estão abertas à visitação, e uma rota turística percorre os lugares mais interessantes da região, incluindo bodegas, vilarejos, castelos, igrejas, abadias e mosteiros. Essa combinação de natureza com vinho, paisagens, história, arte, cultura e culinária transforma a rota em um passeio muito especial e delicioso.

Conforme jornalistas espanhóis, desta vez, Aranda alcançou essa distinção com a qual pretende se posicionar como uma cidade vinícola e o fará com um projeto focado na sustentabilidade do mundo do vinho, por meio de técnicas culturais ecológicas, respeito ambiental e luta contra as mudanças climáticas a partir do vinhedo. Atividades como a European Wine City 2020 começarão na Feira Internacional de Turismo de Madri, FITUR, que será seguida por dezenas de atividades que ocorrerão ao longo do ano.

O ato central dessas atividades será o Forum Duero 2020, um ponto de encontro de profissionais do setor vitivinícola, pesquisadores e público em geral, onde serão exibidos os últimos avanços e desenvolvimentos relacionados ao cultivo ecológico da videira, mudanças climáticas e novas tecnologias do setor. O evento, que será realizado na primavera de 2020 (primavera europeia), também planeja reunir todas as denominações de origem, instituições e municípios, entre outros, que têm como ponto comum o rio Douro, incluindo os de Portugal.

A prefeita de Aranda, Raquel González, após felicitar os outros candidatos, quis destacar o grande trabalho realizado na cidade para apresentar um projeto atraente e agradeceu o apoio recebido de diferentes entidades, com as quais espera continuar colaborar para desenvolver todo o programa de atividades, para o qual a Câmara Municipal tem um orçamento de cerca de 4,8 milhões de euros.
 
Aranda del Duero tem experiência anterior na organização de eventos do vinho, pois há anos desenvolve atividades como La Fiesta de la Vendimia, o Envero Awards, o Sonorama Ribera Festival, a Descida de vinho ao longo do rio Duero, o curso Viticultura e Enologia da Universidade de Burgos, Dias Gastronômicos de Lechazo ou Concurso de Tapas, entre outros. Burgos é uma comunidade autônoma de Castela e Leão. tem 108 km² de área e em 2016 tinha 176.608 habitantes.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *