Queijos brasileiros com Indicação Geográfica ganham selos dos Correios; reconhecimento agrega valor a produtos locais

Tempo de leitura: 3 minutos

Artesanal Serrano, um dos oito queijos retratados na Série Especial de selos

Por Rogerio Ruschel, com conteúdo do Sebrae

Meu prezado leitor ou leitora, a mobilização pelo reconhecimento e agregação de valor a produtos brasileiros de base local e com Indicações Geográficas – IGs se amplia a cada dia e agora vai chegar até a sua correspondência: o Sebrae e os Correios lançaram dia 12 de agosto de 2021 um conjunto de selos artísticos homenageando os queijos brasileiros detentores de Indicação Geográfica.

Os Selos Especiais “Queijos do Brasil” contam com oito ilustrações de queijos produzidas de forma artesanal nas cinco regiões do país. Foram representados o Queijo do Marajó (PA), Queijo Manteiga (RN), Queijo Coalho (PE), Queijo Cabacinha do Araguaia (GO), Queijo Minas (MG), Queijo Artesanal Paulista (SP), Queijo da Região do Diamante (SC) e Queijo Artesanal Serrano (RS).

Segundo a assessoria de imprensa do Sebrae, o presidente do Sebrae, Carlos Melles, chamou atenção para a importância do reconhecimento dos produtos com Indicação Geográfica para fortalecer diversos segmentos da cadeia produtiva. “É com muita satisfação que o Sebrae, em mais uma parceria com os Correios, faz essa honraria a um produto genuinamente brasileiro. Temos trabalhado para fomentar os registros de Indicação Geográficas dos diversos produtos em que o Brasil possui excelência. Sabemos que isso beneficia o produtor, a região, a economia e o Brasil como um todo”, disse. Melles complementou afirmando que a homenagem agrega ainda mais valor ao trabalho dos produtores de queijo do país. “Temos queijos maravilhosos, da Canastra de Minas Gerais, o da Serra em Santa Catarina, o Queijo Coalho do Nordeste e tantas outras regiões produtoras homenageadas”, observou.

O presidente dos Correios, Floriano Peixoto Vieira Neto, destacou como a homenagem fortalece a cultura de valorização de produtos artesanais. “Agradeço ao Sebrae pela parceria no lançamento desses selos que reconhecem a importância do queijo para os brasileiros. É um produto muito bem aceito em todas as nossas regiões, sobretudo, são queijos de procedência reconhecida, com qualidade testada e aprovada”, disse. Segundo Vieira Neto, além da valorização dos queijos, ele espera que o lançamento dos selos aumente as vendas dos produtores e o envio de correspondências com os selos postais.

O presidente da Associação de Produtores de Queijo Canastra (Aprocan), João Carlos Leite, pontuou como a produção de queijos no Brasil está crescendo, além de agradecer pela homenagem da criação do selo arte. “É um prazer estar aqui. Agradecemos ao apoio incontestável que o Sebrae dá aos produtores de queijo e não podemos esquecer esse prestígio que os Correios nos concederam com o lançamento. Temos uma cultura queijeira no Brasil que está se tornando internacional. Imagina o produtor, além de uma Indicação Geográfica, poder falar que seu produto tem um selo dos Correios em sua homenagem. Isso agrega muito valor”, finalizou.

Pois é, mas se você tiver interesse em saber mais sobre queijos com IGs e procurar o site do INPI  – Instituto Nacional de Propriedade Industrial, o órgão brasileiro que regua e concede as IGs,  vai ficar decepcionado, porque além de não ser prático o site está desatualizado – uma pena.

Mas então meu querido leitor ou leitora, graças do Sebrae, agora você pode ter um pedacinho de queijo na sua carta de hoje. Ou quem sabe, no pacote da encomenda. Ainda bem que foi feito agora, porque em breve os Correios serão uma organização internacional…

Saiba mais sobre queijos com IGs aqui: https://www.invinoviajas.com/?s=queijos

Brindo a isso – com um vinho brasileiro detentor de Indicação Geográfica. Tim-tim, sr. Carlos Melles!!!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.