Brasil

22 CEOs distribuem carta aberta sobre o papel dos empresários do vinho na Cop-26

22 CEOs distribuem carta aberta sobre o papel dos empresários do vinho na Cop-26

7 minutos Por Rogerio Ruschel Prezado leitor ou leitora, há vários anos In Vino Viajas tem acompanhado e noticiado iniciativas sobre os impactos do aquecimento global e iniciativas para reduzi-lo, até mesmo porque eu, Rogerio Ruschel, como editor, sou ambientalista pró-ativo há mais de 30 anos. Mas infelizmente este assunto tem tido muito pouca atenção do empresariado brasileiro da vitivinicultura. Por exemplo, In Vino Viajs é a única organização brasileira associada ao The Porto Protocol, movimento europeu com sede em Portugal, e recentemente fiz Continue lendo

Sustentabilidade na indústria vitivinícola: uma palestra internacional

Sustentabilidade na indústria vitivinícola: uma palestra internacional

1 minuto Por Rogerio Ruschel Meu querido leitor ou leitora, o GREENFEST é o maior movimento de sustentabilidade de Portugal e em 2021 foi realizado com ações presenciais e online em Carcavelos, Portugal, entre os dias 17 e 19 de setembro, com o tema Ecologia, Economia e Saúde, e fui convidado para fazer uma palestra sobre o tema. Pesquiso e trabalho há mais de 35 anos com o tema da sustentabilidade corporativa como um consultor especializado, e nos últimos 10 anos tenho escrito sobre Continue lendo

Brasil vai ganhar o primeiro museu subaquático do mundo em água doce, em Bonito – MS

Brasil vai ganhar o primeiro museu subaquático do mundo em água doce, em Bonito – MS

2 minutos Por Rogerio Ruschel Prezado amigo ou amiga, anote aí: o Brasil vai inaugurar até o final de outubro um museu subaquático na Nascente Azul, um dos principais atrativos turísticos de Bonito, no Mato Grosso do Sul – que por sua vez é um dos destinos mais bonitos, atraentes e bem organizados de turismo de aventura e natureza do Brasil. E tem mais: existem museus no fundo do mar em destinos charmosos e badalados, mas este vai ser o primeiro do mundo em água Continue lendo

Queijos brasileiros com Indicação Geográfica ganham selos dos Correios; reconhecimento agrega valor a produtos locais

Queijos brasileiros com Indicação Geográfica ganham selos dos Correios; reconhecimento agrega valor a produtos locais

3 minutos Artesanal Serrano, um dos oito queijos retratados na Série Especial de selos Por Rogerio Ruschel, com conteúdo do Sebrae Meu prezado leitor ou leitora, a mobilização pelo reconhecimento e agregação de valor a produtos brasileiros de base local e com Indicações Geográficas – IGs se amplia a cada dia e agora vai chegar até a sua correspondência: o Sebrae e os Correios lançaram dia 12 de agosto de 2021 um conjunto de selos artísticos homenageando os queijos brasileiros detentores de Indicação Geográfica. Continue lendo

Pirarucu de Mamirauá, o gigantesco peixe da Amazônia, batiza a mais nova Denominação de Origem do Brasil

Pirarucu de Mamirauá, o gigantesco peixe da Amazônia, batiza a mais nova Denominação de Origem do Brasil

4 minutos Por Rogerio Ruschel Prezado amigo ou amiga, aos poucos estamos aprendendo a dar valor a nossos produtos de base local, aqueles que só determinado território tem e que consumidores de outras partes, até mesmo do exterior, adorariam conhecer. Na história de hoje tenho certeza disso, porque o pirarucu (Arapaima gigas), o gigantesco (e lindo) peixe da Amazônia foi reconhecido dia 13 de juho de 2021 como um patrimônio da região de Mamirauá. E posso garantir que é um patrimônio delicioso, porque já Continue lendo

Vinícola Aurora cria Gioia, marca exclusiva para vinhos com Indicações Geográficas

Vinícola Aurora cria Gioia, marca exclusiva para vinhos com Indicações Geográficas

5 minutos Por Rogerio Ruschel Meu estimado leitor ou leitora, outra boa novidade no portfólio dos agroalimentos brasileiros: parece que nosso setor vitivinícola está mesmo convencido de que a origem e a identidade dos produtos agrega diferencial de marketing e valor de mercado. A Vinícola Aurora, de Bento Gonçalves, Rio Grande do Suol, sai na frente e lança a linha GIOIA, que, segundo informações que me enviaram, na tradução do italiano, significa “alegria”. “A nova marca apresenta produtos com garrafas numeradas e limitadas, que Continue lendo

Vinhos de Altitude de Santa Catarina agora têm selo de Indicação Geográfica

Vinhos de Altitude de Santa Catarina agora têm selo de Indicação Geográfica

7 minutos Por Rogerio Ruschel Meu prezado amigo ou amiga, está frio na serra catarinense, mas temos notícias quentes de lá. Como eu vinha monitorando aqui no  In Vino Viajas (veja os artigos abaixo), os Vinhos de Altitude de Santa Catarina conquistaram o selo de Indicação Geográfica (IG), concedido dia 29 de junho de 2021, pelo Instituto Nacional da Propriedade Industrial (INPI) Veja os artigos aqui: Brasil vai ter mais três regiões vinícolas com certificação de origem; solicitações aceleram no INPI – https://www.invinoviajas.com/2021/02/brasil-vai-ter/ Vilagio Continue lendo

União de vinícolas, trade de turismo e poder público de 2 cidades cria produto turístico diferenciado na serra gaúcha.

União de vinícolas, trade de turismo e poder público de 2 cidades cria produto turístico diferenciado na serra gaúcha.

3 minutos Por Rogerio Ruschel Meu prezado amigo ou amiga, hoje você vai conhecer mais um exemplo do que venho repetindo em palestras, artigos e no meu livro “O valor global do produto local” sobre o valor do turismo com indentidade: a união da comunidade em torno de objetivos comuns – como a valorização dos patrimônios locais do território – agrega um importante diferencial de marketing, cria uma maior percepção de valor para os produtos oferecidos, valorize a cultura local, valoriza as propriedades rurais, Continue lendo

Os 20 benefícios dos produtos e do turismo com identidade territorial para o desenvolvimento local

Os 20 benefícios dos produtos e do turismo com identidade territorial para o desenvolvimento local

7 minutos Por Rogerio Ruschel* Meu prezado leitor ou leitora, nossos municípios foram duramente atingidos pela pandemia, especialmente os pequenos, porque práticamente todos os setores econômicos entraram em crise ao mesmo tempo: o comércio, a agricultura familiar, o turismo e as cadeias produtivas associadas a eles. Pois agora os potenciais consumidores dos produtos e serviços destas atividades estão ansiosos pela volta ao “normal” e começam a reaprender a trabalhar, a viajar, a consumir. Então dirigentes e gestores das cadeias produtivas do comércio, turismo, gastronomia, Continue lendo

A CNI mergulha nos rincões do país para revelar os produtos com identidade geográfica do “Brasil que a gente produz”

A CNI mergulha nos rincões do país para revelar os produtos com identidade geográfica do “Brasil que a gente produz”

13 minutos Aldeia no município de Uarini, no coração da Amazônia, produtor da farinha de Uarini Por Rogerio Ruschel Exclusivo: Entrevista com Ariadne Tamm Sakkis, Editora de Conteúdo da Agência CNI de Notícias e diretora da Série “O Brasil que a gente produz” sobre produtos com Indicação Geográfica Meu caro amigo ou amiga, se você pensa que a CNI – Confederação Nacional da Indústria – a poderosa organização que representa mais de 20% do PIB brasileiro – só transita em grandes prédios industriais, ruas Continue lendo

Saiba porque produtos locais estão atraindo Investimento Social Privado e a atenção do GIFE

Saiba porque produtos locais estão atraindo Investimento Social Privado e a atenção do GIFE

6 minutos Brinde do GIFE para palestrantes, foto de Sonia Consiglio Favaretto Por Rogerio Ruschel Incentivar cadeias produtivas nos municipios nocauteados pela pandemia é o investimento social (privado ou público) com retorno mais rápido e duradouro para socorrer a economia local. Meu prezado leitor ou leitora, uma revolução silenciosa mas de enorme importância para nosso país está acontecendo longe dos olhos da chamada “grande mídia” que só tem visto problemas da coronavirus. Estou falando da mobilização de pessoas, entidades e organizações pela valorização dos Continue lendo

Queijo do Marajó, feito artesanalmente com leite fresco de búfala, ganha reconhecimento de Indicação de Procedência – IP

Queijo do Marajó, feito artesanalmente com leite fresco de búfala, ganha reconhecimento de Indicação de Procedência – IP

5 minutos Por Rogerio Ruschel Meu prezado leitor ou leitora, mais uma boa noticia: o Queijo do Marajó, um queijo fresco de leite de búfala, produzido de forma artesanal há mais de 200 anos no arquipélago do Marajó, no Pará, acaba de ser reconhecido como um patrimônio de valor coletivo. O Instituto Nacional da Propriedade Industrial (INPI) atribuiu a ele o registro de Indicação de Procedência, uma das formas de Indicação Geográfica do Brasil.  Na abertura, veja a alegria das vaquinhas de Marajó, que Continue lendo

Rio Grande do Sul colheu 800.000 toneladas de uva em 122 municípios: uma safra muito boa para vinhos que prometem qualidade

Rio Grande do Sul colheu 800.000 toneladas de uva em 122 municípios: uma safra muito boa para vinhos que prometem qualidade

4 minutos Por Rogerio Ruschel, com texto da Conceito.com Meu prezado leitor ou leitora, no periodo de metade de janeiro a comecinho de março aproximadamente os brasileiros colhem a safra anual de uvas – tanto para consumo na mesa quanto para produção de sucos ou vinhos. Pelos meus calculus, ea atividade da vitivinicultura envolve direta ou indiretamente cerca de5 milhões de pessoas em pelo menos 170 localidades e municípios em 40 regiões de 10 Estados brasileiros. As avaliações iniciais falam em uvas de qualidade Continue lendo

Brasil vai ter mais três regiões vinícolas com certificação de origem; solicitações aceleram no INPI

Brasil vai ter mais três regiões vinícolas com certificação de origem; solicitações aceleram no INPI

9 minutos Fonte: Jorge Tonietto Por Rogerio Ruschel Estimado leitor ou leitora, boas notícias: o Brasil está acelerando propostas de certificação de origem para vinhos e espumantese isso vai ajudar a conquistar respeito e mercado, dentro e fora do país. Estamos muito atrasados em relação a produtores com os quais queremos competir: em 2017 existiam 1.043 Identidades Geográficas – IGs apenas de vinhos, na Europa; só a França tinha 473 regiões certificadas, a Itália tinha 464 e a pequena Luxemburgo, que tem pouquíssima experiência Continue lendo

Do Pau-Brasil abandonado ao Guaraná protegido: de olho na certificação de origem dos produtos brasileiros mais tradicionais

Do Pau-Brasil abandonado ao Guaraná protegido: de olho na certificação de origem dos produtos brasileiros mais tradicionais

10 minutos Por Rogerio Ruschel Com 521 anos de história o Brasil reconhece sua primeira Indicação Geográfica indígena e cria o único “terroir com alma” do mundo: o Tekoha dos Sateré-Mawé. Meu prezado leitor ou leitora, fico feliz em poder escrever isso: parece que finalmente o Brasil está levando a sério o reconhecimento do valor de seus produtos locais, nativos, que estamos acreditando qaue vale a pena agregar valor ao nosso próprio patrimônio, especialmente no que se refere a agroalimentos. Esta percepção de valor Continue lendo

Livro da Epagri desvenda os segredos do terroir dos Vinhos de Altitude de Santa Catarina

Livro da Epagri desvenda os segredos do terroir dos Vinhos de Altitude de Santa Catarina

6 minutos Por Rogerio Ruschel Meu prezado leitor ou leitora, já que a opção mais sensata é ficar de resguardo social por causa da pandemia, minha sugestão é relaxar degustando uma taça de vinho  em casa, em boa e segura companhia. E para agregar sabor ao seu relaxamento sugiro que abra um vinho da região dos Vinhos de Altitude de Santa Catarina, e harmonize com a leitura de um excelente livro preparado pela Epagri sobre este terroir: “Vinhos de Altitude de Santa Catarina – Continue lendo

Turismo pós-pandemia vai ressurgir valorizando a cultura, os patrimônios territoriais e os valores da comunidade.

Turismo pós-pandemia vai ressurgir valorizando a cultura, os patrimônios territoriais e os valores da comunidade.

6 minutos Por Rogerio Ruschel (*) Meu prezado leitor ou leitora, como recuperar a indústria do turismo abalada pelo Covid-19? Com cautela e inteligência, apostando em valores de pertencimento exclusivo. Veja porque. Em janeiro de 2017 publiquei um post com o titulo “Porque a cultura popular brasileira, tão rica no folclore, música, artes, literatura e culinária, continua invisível no turismo? “. Creio que a questão foi bem entendida pelos (cultos) leitores de “In Vino Viajas”, porque entre as 560 reportagens do blogue publicadas em Continue lendo

Origens Brasil: uma rede de negócios sustentáveis na Amazonia, onde a união faz a força

Origens Brasil: uma rede de negócios sustentáveis na Amazonia, onde a união faz a força

10 minutos Foto de Simone Giovine, AFP Por Rogerio Ruschel EXCLUSIVO – Entrevista com Luiz Brasi Filho, coordenador de mercado da Rede Origens Brasil. Estimado leitor ou leitora, recentemente um grupo de grandes empresas brasileiras e estrangeiras solicitou ao governo brasileiro providências para conter o desmatamento. Segundo sua mensagem, é estratégico compreender a importância do uso sustentável dos recursos naturais do país, porque “Em nenhum momento da história o futuro da humanidade e do planeta dependeu tanto da nossa capacidade de entendimento de que Continue lendo

Terra Indígena Andirá-Marau é a primeira Indicação Geográfica para povos indígenas do Brasil – agrega valor ao Waraná, o guaraná mágico dos Sateré-Mawé

Terra Indígena Andirá-Marau é a primeira Indicação Geográfica para povos indígenas do Brasil – agrega valor ao Waraná, o guaraná mágico dos Sateré-Mawé

6 minutos Por Rogerio Ruschel Prezado amigo ou amiga, vamos fazer uma pequena viagem ao coração da floresta amazônica para ver como a identidade agrega valor a um produto. A Terra Indígena Andirá-Marau, com 8.000 Km2, localizada na divisa dos estados do Amazonas e do Pará, conquistou a primeira Indicação Geográfica (IG) de Origem concedida a um povo indígena brasileiro, em razão de dois produtos locais: o waraná (guaraná nativo) e o pão de waraná (bastão de guaraná). Pois o Instituto Nacional da Propriedade Continue lendo

Saiba como a Itália promove seus produtos agroalimentares no Brasil – e porque e como vai continuar investindo

Saiba como a Itália promove seus produtos agroalimentares no Brasil – e porque e como vai continuar investindo

10 minutos Queijos parmesão: um modo de fazer queijos valorizado desde o ano 1200 Por Rogerio Ruschel Exclusivo – Entrevista com Ferdinando Fiore, diretor da ITA – Italian Trade Agency no Brasil Prezados amigo ou amiga, a Itália é um dos países europeus com mais tradição na produção, consumo e exportação de agroalimentos tradicionais, produzidos por agricultores familiares e empresas de pequeno ou médio porte. É o segundo país europeu que mais exporta estes produtos para o Brasil, e depois dos Estados Unidos, o Continue lendo

O vinho que você não vê:  saiba como leveduras nativas valorizam a identidade territorial de vinhos no Brasil.

O vinho que você não vê: saiba como leveduras nativas valorizam a identidade territorial de vinhos no Brasil.

3 minutos Parte da coleção de leveduras da Embrapa conservadas no freezer. Por Rogerio Ruschel Meu caro leitor ou leitora, a indústria vitivinícola brasileira está evoluindo em qualidade e deve isso a muitas pessoas e organizações, entre as quais a Embrapa Uva e Vinho. E um dos avanços está na possibilidade dos enólogos poderem utilizar leveduras locais para a fermentação dos vinhos, e não apenas leveduras estrangeiras, importadas. Usar leveduras “tropicais”, mesmo que as castas das uvas não sejam naturais do Brasil, pode conferir Continue lendo

Criação da Ametur – Associação Mundial de Enoturismo abre comemorações do Dia Mundial do Enoturismo 2020

Criação da Ametur – Associação Mundial de Enoturismo abre comemorações do Dia Mundial do Enoturismo 2020

2 minutos Evento reuniu lideranças da Europa e America do Sul Por Rogerio Ruschel Uma video conferência com base em Torres Vedras, região de Lisboa, no dia 6 de novembro, reuniu lideranças do Enoturismo da Europa e da America do Sul e formalizou a criação da AMETUR – Associação Mundial de Enoturismo, que vai substituir a AENOTUR – Associação Internacional de Enoturismo. Esta substituição havia sido aprovada em Assembleia Geral da Aenotur realizada em 27 de julho de 2019, e foi formalizada agora. A Continue lendo

Evento internacional da Embrapa e Sebrae valoriza produtos agroalimentares de territórios brasileiros: é online, gratuito e imperdível

Evento internacional da Embrapa e Sebrae valoriza produtos agroalimentares de territórios brasileiros: é online, gratuito e imperdível

4 minutos Por Rogerio Ruschel Meu caro amigo ou amiga, reserve sem sua agenda entre os dias 3 e 5 de novembro para acompanhar online o Seminário Internacional Estratégias de Valorização de Produtos Agroalimentares, uma iniciativa da Embrapa Alimentos e Territórios em parceria com o Sebrae Alagoas e outras organzações brasileiras e internacionais. Trata-se de um importantíssimo (e inédito) evento para todos que se preocupam com a valorização dos produtos da agricultura brasileira, especialmente com a agricutura familiar, o extrativismo e a produção de Continue lendo

Entregue em Santa Catarina o primeiro Selo Arte, que valoriza a autenticidade e origem de queijos artesanais

Entregue em Santa Catarina o primeiro Selo Arte, que valoriza a autenticidade e origem de queijos artesanais

6 minutos Por Rogerio Ruschel Prezado leitor ou leitora, no dia 16 de setembro, em plena pandemia econômica e de saúde, o casal Air e Jacinta Zanelato, do Sítio Santo Antônio, em Bom Retiro, recebeu uma boa notícia: foram os primeiros produtores de queijo artesanal Serrano de Santa Catarina a receber o Selo Arte, criado para valorizar produtos saudáveis e artesanais. Para ser considerado artesanal, o produto deve ser individualizado, genuíno e manter as características tradicionais, culturais ou regionais. Além disso deverá ser regulamentado Continue lendo

Porque a Três Corações investe em cafés de terroir, com identidade territorial e cultura comunitária?

Porque a Três Corações investe em cafés de terroir, com identidade territorial e cultura comunitária?

2 minutos Por Rogerio Ruschel Prezado amigo ou amiga, a Três Corações, talvez o maior produtor brasileiro e um dos gigantes exportadores de café do Brasil, está investindo em produtos bem pequeninos, verdadeiramente de nicho, em paralelo às milhares de toneladas exportadas anualmente, que conquistaram o mundo. Afinal, porque faz isso? Porque é ótimo para os negócios – e vou explicar porque. A Três Corações desenvolveu a marca Rituais Cafés Especiais para agregar valor a um produto que no mercado interno é vendido em Continue lendo

Pesquisa vai descobrir a identidade dos queijos artesanais paulistas

Pesquisa vai descobrir a identidade dos queijos artesanais paulistas

1 minuto São Paulo tem mais de 200 tipos de queijos artesanais – pesquisa vai descobrir tudo sobre eles. Quantos tipos de queijos você acredita que sejam produzidos no Estado de São Paulo?  50, 100? A Associação Paulista do Queijo Artesanal (APQA), criada há apenas quatro anos, estima que os 80 associados trabalhem com cerca de 200 tipos diferentes com leite de vaca, búfala, cabra, ovelha ou misto, boa parte feita com receitas trazidas do exterior. Mas, fora os dados da associação e de Continue lendo

Conheça as linguiças artesanais de Maracaju (MS) e Bragança Paulista (SP), as melhores do mundo!

Conheça as linguiças artesanais de Maracaju (MS) e Bragança Paulista (SP), as melhores do mundo!

menos de 1 minuto Por Rogerio Ruschel As linguiças artesanais de Maracaju (MS) e Bragança Paulista (SP) são deliciosas, famosas e festivas – um legítimo patrimônio gastronômico, econômico, social e cultural de suas comunidades. Tem gente que diz que são as melhores do mundo!!! Qual a melhor? Qual a mais tradicional? Qual realiza a melhor festa? Qual delas está no Guinness Book? Saiba aqui

Com a volta das viagens, turismo rural, ecoturismo e enoturismo vão deixar o coronavirus perdido na paisagem

Com a volta das viagens, turismo rural, ecoturismo e enoturismo vão deixar o coronavirus perdido na paisagem

5 minutos Por Rogerio Ruschel Prezado amigo ou amiga, um dos segmentos econômicos que mais sofreu impactos negativos com a pandemia foi o turismo, que representa 8% do PIB, mobiliza mais de 50 segmentos da economia e responde por mais de 7 milhões de empregos diretos e indiretos no Brasil. Como existem diferentes desejos de viajantes, existem vários tipos de turismo. Entre os mais concorridos estão o turismo de “sol e praia” e o turismo urbano convencional, aquele que arrasta multidões para visitar atrações Continue lendo