R$ 347 bilhões: o gigantesco valor dos produtos com Identidade Geográfica (IG) no ano de 2021

Tempo de leitura: 2 minutos

IGs no mundo: 63,4 bilhões de euros de faturamento e 45,2 bilhões de euros de exportação

Por Rogerio Ruschel

Meu prezado leitor ou leitora, a Organização para uma Rede Internacional de Indicações Geográficas (oriGIn) é uma organização não governamental (ONG) sem fins lucrativos com sede em Genebra, Suiça. Fundada em 2003, a oriGIn é uma aliança privada, verdadeiramente global, de Indicações Geográficas (IGs) de uma grande variedade de setores, representando cerca de 576 associações de produtores e outras instituições relacionadas a IGs de 40 países.

Na primeira semana de Dezembro de 2022 a OriGIn apresentou a primeira edição do seu painel “Tendências de IG” de 2022 – GI Trends”, com dados do ano de 2021, uma espécie de relatório de desempenho no pós-Covid. O evento foi presencial e online realizado na sede da Organização Mundial da Propriedade Intelectual (WIPO) em Genebra. Como sempre muito bem informado sobre Indicações Geográficas, In Vino Viajas apresenta os principais resultados oara seus leitores.

  • O Painel “Tendências de IG” de 2022 – reuniu dados de 21 grupos de IGs e apresentou resultado econômico de 63,4 bilhões de euros de faturamento agregado e 45,2 bilhões de euros de exportação (58%) em 2021, o que confirma o enorme impacto socioeconômico das IGs na economia mundial
  • No início de 2022, o primeiro ano após dois anos de uma pandemia global e muito séria, as expectativas eram confusas para grande maioria dos grupos. Mas para a maioria dos grupos de IG entrevistados, a Covid 19 teve um impacto positivo ou neutro nas vendas.
  • Os resultados de 2021 demonstram que as expectativas para este segmento de produtos com diferencial baseado na origem e na identidade se realizaram de maneira positiva porque o setor de IG enfrentou a crise com uma perspectiva de longo prazo, buscando oportunidades para consolidar mercados, em vez de apenas cortar custos
  • Outro aspecto relevante é a associação positiva quase automática entre produtos com IG e sustentabilidade. Na medida em que em todos os lugares aumentam as preocupações de sustentabilidade por parte dos consumidores, as IGs são percebidas como positivas porque tem forte impacto positivo no desenvolvimento local, tem controles contra excessos e preservam ambientes, a cultura e as tradições locais; na prática são produtos mais sustentáveis.​
  • Há consenso no Painel “Tendências IG” sobre a necessidade de abordar ainda mais a sustentabilidade e alcançar progresso incremental, para responder a consumidores cada vez mais exigentes

Rumo à pesquisa de 2023

  • Será realizada no primeiro trimestre de 2023 e apresentada até junho de 2923
  • As principais questões sobre o sentimento econômico geral permanecerão na primeira parte da pesquisa
  • Foco na inflação e no impacto dos preços de energia na segunda parte da pesquisa
  • Será possível comparar dados com 2022

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.