Sustentabilidade na indústria vitivinícola: uma palestra internacional

Tempo de leitura: 1 minuto

Por Rogerio Ruschel

Meu querido leitor ou leitora, o GREENFEST é o maior movimento de sustentabilidade de Portugal e em 2021 foi realizado com ações presenciais e online em Carcavelos, Portugal, entre os dias 17 e 19 de setembro, com o tema Ecologia, Economia e Saúde, e fui convidado para fazer uma palestra sobre o tema.

Pesquiso e trabalho há mais de 35 anos com o tema da sustentabilidade corporativa como um consultor especializado, e nos últimos 10 anos tenho escrito sobre os impactos na vitivinicultura. Infelizmente este assunto tem tido muito pouca atenção do empresariado brasileiro da vitivinicultura. Por exemplo, In Vino Viajs é a única organização brasileira associada ao The Porto Protocol e recentemente fiz uma palestra no evento “Greenfest”  – o maior evento sobre sustentabilidade corporativa de Portugal – especificamente sobre o tema.

Em setembro deste ano fui convidado para contribuir com uma palestra online sobre iniciativas corporativas de sustentabilidade de pequenas empresas, de empreendedores e de pequenas indústrias. Um dos setores de grande relevância na Europa para os três setores da economia – agricultura, industrialização e serviços (comércio e turismo) – é a vitivinicultura, que tem 80% da geração de negócios baseado em pequenas e médias empresas – na verdade, na agicultura familiar.

E estes produtores que não produzem seu próprio vinho, vendem suas uvas e vinhos para as grandes empresas. A vinicultura tem mais importância econômica e cultural na Europa do que no Brasil e por esta razão, uma série de aprendizados  e experiências de  organizações européias podem ajudar esta industria no Brasil.

Por isso escolhi este tema: como as boas práticas de Portugal podem ser compartilhadas com brasileiros para gerar conhecimento e incentivar negócios mais sustentáveis na vitivinicutura. Solicite uma cópia em PDF ou MOV.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.