Reflexões com a taça cheia: qual a origem do vinho e quem o inventou?

Tempo de leitura: 3 minutos

Por Rogerio Ruschel

Meu caro leitor ou leitora, aqui está uma boa reflexão para ser feita com uma taça de bom vinho nas mãos e um amigo ao alcance do diálogo: afinal, quem foi que criou o vinho, onde e quando?

Pesquisas arqueológicas e documentos ancestrais comprovam que o vinho é de fato um dos produtos mais antigos dos seres humanos. Veja algumas destas pesquisas e as possibiidades.

  1. 9.000 anos? Muitas pessoas – e a Organização Mundial do Turismo (OMT) também – creditam o nascimento do vinho a uma civilizacão estabelecida há 9.000 anos atrás na atual Georgia, um pequeno país da Europa Oriental que se tornou independente da ex-União Soviética em 1991. Lea foi realizado em 2016, o primeiro evento internacional sobre Enoturismo pela Organização Mundial do Turismo (OMT)
  • 4.000 anos? Já pensadores cristãos se baseiam no antigo testamento da Biblia Sagrada para acreditar que foi Noé quem plantou o primeiro vinhedo e com ele produziu o primeiro vinho do mundo, há 4.000 anos. Lembro que Noé foi o construtor da Arca e também aparece na Bilbia Sagrada embriagado.
  • 7.000 anos? Outros arqueólogos garantem que há indícios de que o vinho exista há mais de 7.000 anos, e sua origem mais provável seja no Oriente Médio, na região onde hoje se localizam Síria, Líbano e Jordânia.
  • Dos deuses? Os gregos acreditam que o vinho foi um presente de deuses muito antigos, em tempos imemoriais. Aliás, os gregos sempre creditaram tudo aos deuses e bebiam com eles, os espertos…
  • 1.500 anos? Autoridades israelenses apresentaram recentemente vestígios de um enorme complexo de produção de vinho da época bizantina, com 1.500 anos, em escavações em Yavne, uma cidade do sul de Israel, perto da Faixa de Gaza, que seria uma fábrica com uma produção anual de 2 milhões de litros. A palavra “Yayin”, que em hebraico significa “vinho”, aparece 141 vezesno Antigo Testamento, e cientistas israelenses da Universidade de Ariel, na Cisjordânia, estão tentando recriar o vinho da época de Jesus Cristo, dcom pelo menos 2.500 anos.

Pois agora temos mais um candidatos ao título: pelo que arqueólogos italianos e iranianos informaram este semana, o atual Iraque (tido como o berço das civilizações da Suméria, Acádia, Babilônia e Assíria, inventores dos primeiros tipos de escrita e das primeiras cidades sedentárias) – deve ter sido o local onde foram inventados processos industriais de produção de vinho. O Iraque é o nome atual de parte da Mesopotâmia, região entre os rios Tigre e Eufrates no Oriente Médio.

A descoberta de uma prensa para uvas de grande porte no Iraque, datada da época dos reis assírios Sargão II e seu filho Senaqueribe, 2.700 anos atrás, perto do sítio arqueológico de Khini, representa “uma oficina de vinho de tamanho industrial” construída no século 7 aC, segundo um dos arqueólogos. “Encontramos 14 prensas de vinho usadas para espremer uvas e extrair seu líquido e depois transformá-lo em vinho”, disse o pesquisador, acrescentando ser a primeira descoberta desse tipo no Iraque. No sítio arqueológico de Faida, no norte, também encontraram um canal de irrigação com nove quilômetros de extensão e nas paredes do canal, descobriram “doze baixos-relevos monumentais”, de finais do século VIII aC ou início do século VII, com cinco metros de largura e dois de altura.

Como não tenho certeza sobre queminventou o vinho,  faço um brinde à tenacidade dos georgianos, assirios, acadianos, gregos, iraquianos, israelenses, hebreus, mesopotâmicos e demais produtores e bebedores de vinhos de qualquer lugar do planeta, em qualquer época: saúde!!!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.