Pesquisa na Espanha comprova: vinhos de uvas autóctones estão tendo mais valor do que vinhos com castas globais.

Tempo de leitura: 2 minutos

Por Rogerio Ruschel

Meu prezado leitor ou leitora, veja só a força das Denominações de Origem na preferência do consumidor.

Se você é um daqueles apreciadores de vinhos que tem certeza de que vinhos franceses são melhores e tem mais “valor” do que vinhos de outros países, é bom ler o que se segue. A edição 2021-2022 do guia “Wine Up! Wine” Monovarietal fez uma descoberta muito interessante e animadora para a vitivinicultura espanhola: em 2020 o preço médio e a qualidade dos vinhos elaborados com castas tipicamente espanholas (autóctones ou não como Tempranillo, Garnacha, Monastrell, Cariñena, Graciano nos tintos e Verdejo, Albariño, Xarel-lo e Viura nos brancos) superou o preço médio e a qualidade dos vinhos elaborados com castas francesas como Cabernet Sauvignon, Pinot Noir, Malbec, Meerlot, Tannat nos tintos, e Chardonnay e Sauvignon Blanc nos brancos.

No que diz respeito às castas de vinhos monovarietais, o Wine Up! confirmou o empenho que viticultores e enólogos da Espanha vem demonstrando nos últimos anos pelas castas autóctones que representam quase 80% dos vinhos publicados. Existem os conhecidos Tempranillo ou Verdejo, mas há uma presença crescente de outras castas menos conhecidas como Tinto Velasco, Merseguera, Albillo Real ou Treixadura; na verdade esta edição mostrou 51 variedades diferentes. Só para lembrar, a Tempranillo é considerada a grande casta espanhola, e é conhecida também poi Tinta Roriz, Cencibel, Tinta Fino e Aragonez.

No que diz respeito ao preço médio, os vinhos produzidos com castas nacionais superam os produzidos com castas estrangeiras, sinal de que o consumidor também valoriza esta revolução na vinha. Nesta edição, o preço médio e a pontuação por garrafa doi de 13,75 € e 90,94 pontos, o que representa uma excelente relação qualidade-preço para os vinhos espanhóis.  

As Denominações de Origem estão demonstrando ser essenciais para a valorização e, sobretudo, a promoção e comunicação dos vinhos elaborados com castas autóctones, vinhos com identidade e origem. Dos vinhos degustados nesta edição, 85% estão protegidos por uma Denominação de Origem (D.O.) e as demais são Indicações Geográficas protegidas (vinhos locais).

O Wine Up! é a única publicação no mundo em que um provador avalia todos os vinhos em sessões que não ultrapassam 50 vinhos e em sistema de degustação às cegas, pelo que fornece um único critério baseado na experiência de degustação e avaliação de milhares de vinhos sem a intervenção de dados relativos a marcas, procedência e variedade, razão pela qual o guia se destaca pela objetividade nas pontuações e comentários de cada um dos vinhos, vermutes e destilados valorizados.

A avaliação dos mais de 1500 vinhos de praticamente todas as regiões produtoras da Espanha está disponível em um livro eletrônico em formato PDF sem custos no site  www.wineup.es

O Wine Up! Possui mais de 7000 links externos para ampliar a informação sobre adegas, vinhos e também enoturismo com opção de reservas para visitas a adegas ou compras online.

Fonte: Portal Vinetur

 

 

 
 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.