Vinícola Almadén, do Grupo Miolo, inaugura estrutura de enoturismo inovadora na fronteira com o Uruguai

Tempo de leitura: 3 minutos

Por Rogerio Ruschel

Meu caro leitor ou leitora, se você gosta de vinhos ou estiver na região da campanha gaúcha vai poder conhecer o mais novo e moderno centro de enoturismo do Brasil: o Roteiro Enoturístico Almadén, em Santana do Livramento – na fronteira do Brasil com o Uruguai – um investimento de R$ 3 milhões do proprietário da Vinícola Almadén, o Miolo Wine Group.

O objetivo é atrair cerca de 100 mil visitantes por ano, e para tanto a estrutura inclui museu, deck panorâmico nos vinhedos, torres, passarela sobre tanques, salas de degustação e o primeiro free shop de vinhos do Brasil em uma vinícola, que vai apresentar e vender os 120 rótulos do Grupo Miolo com até 30% de desconto.

Marca criada na Califórinia, Estados Unidos, a Vinícola Almadén chegou ao Brasil em 1973 como resultaqdo de um estudo realizado pela Universidade da Califórnia em parceria com a Universidade Federal de Santa Maria que identificou a região da Campanha Gaúcha como uma das mais promissoras do Hemisfério Sul para vinhos – o que geraria o hoje já conhecido paralelo 31. Em 1976 começaram a ser plantados os vinhedos Almadén – hoje são 1.200 hectares da propriedade, dos quais 450 têm vinhedos próprios em espaldeira, com 25 castas, de onde surgem 13 vinhos (sete tintos, cinco brancos e um rosé). Entre as marcas estão o Single Vineyard Cabernet Franc e o Single Vineyard Riesling Johannisberg, ambos com a Indicaçnao Geográfica IP  Campanha Gaúcha, e o Miolo Vinhas Velhas Tannat, tido como um ícone da unidade.

A Miolo comprou a marca Almadén em 2009 e iniciou uma série de investimentos em inovação, produção e marketing que recebem agora uma estrutura para turismo. O diretor superintendente da Miolo Wine Group, Adriano Miolo, explica que este projeto expande o negócio de experiência com o consumidor final. “Nosso objetivo é transformar este roteiro no sucesso que é o enoturismo no Vale dos Vinhedos”, ressalta. Para Adriano Miolo, tornar realidade mais este projeto traz o sentimento de dever cumprido e faz reviver tudo o que aconteceu no Vale dos Vinhedos (serra gaúcha) e no Vale do São Francisco (Petrolina-PE) nas últimas duas décadas. “Temos um patrimônio histórico nas mãos. Preservar e compartilhar é nosso dever”, destaca. 

Os visitantes poderão conhecer o Museu Semente, passear em um deck panorâmico de 25 metros de comprimento que avança sobre os vinhedos numa altura de 3 metros e daí para a cantina, por uma passarela aérea com 4,5m de altura sobre os tanques de aço inox. Atualmente, a capacidade de processamento da vinícola é de 6 milhões de quilos de uvas por ano e uma armazenagem de 8,3 milhões de litros, sendo uma das mais modernas e automatizadas da América Latina. De lá, o itinerário segue para as salas de degustação onde são degustados quatro produtos, selecionados de acordo com a estação do ano e para o free-shop de vinhos.

Brevemente a região vai ganhar mais uma atração, o Trem do Pampa, que deverá entrar em funcionamento até 2023. Serão 20 km, da Estação de Santana do Livramento até a Estação de Palomas. Operado pela Giordani Turismo, o passeio terá parada para visitação e degustação na Vinícola Almadén.

A Vinícola fica na Estrada Municipal de Livramento a Passo da Cruz, em  Santana do Livramento, na campanha gaúcha, fronteira com o Uruguai. O horário de visitação é de hora em hora, das 9h às 12h30min e das 13h30min às 15h30min. Para conhecer, faça uma reserva pelo fone (55) 9 9687.2978 ou visitaalmaden@miolo.com.br . Valor: R$ 25 (taça cortesia)

Imagens: Emerson Ribeiro

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.